A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

 

VASCONCELOS, José Antônio de Araújo  

(AL ?). Doou ao IHGAL sua obra Breve Notícia Sobre a Estação Agronômica de Alagoas.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

VASCONCELOS, José Miguel de Barão de Porangaba  

(Atalaia - AL 12/10/1829 - ? 12/04/1916). Senador estadual, governador interino. Filho de Antônio Toledo Machado e Maria Toledo de Vasconcelos. Senador estadual nas legislaturas 1891-92; 93-94; 95-96; 97-98; 99-1900; 01-02; 03-04; 05-06; 09-10 e 11-12 tendo sido presidente do senado durante 16 anos.De 05 a 20 de abril de 1903 assume, por ser presidente do Senado Estadual, o cargo de governador, devido a licença do titular. Volta a governar a 12/07/1909, para que se proceda à eleição na qual Euclides Malta foi reeleito governador. Em 25/09/1889 foi agraciado com o título de Barão de Porangaba. Participou da Guerra do Paraguai.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

VASCONCELOS, João Teixeira de  

(Viçosa- AL 24/06/1899 - Rio de Janeiro -RJ 07/10/1979). Prefeito de Maceió, médico. Filho de Severino Florêncio de Teixeira Vasconcelos e Antônia dos Victal dos Santos Vasconcelos. Estudou as primeiras letras em sua terra natal, sendo aluno da professora Francisca Baptista de Nazareth. Cursou humanidades nos colégios Dias Cabral, Diocesano e no Instituto Alagoano, todos em Maceió. Fez seus preparatórios no Liceu Alagoano, ingressando na Faculdade de Medicina da Bahia em 1915, transferindo-se, após o terceiro ano acadêmico, para o Rio de Janeiro, colando grau em Medicina pela Faculdade Nacional (Universidade do Brasil) em dezembro de 1920, quando então defendeu a tese -O rádium em ginecologia-, apresentada em 26 de outubro e defendida em 20 de dezembro de 1920. Durante o curso acadêmico, na então capital republicana, torna-se vice-presidente da Associação Brasileira de Estudantes. Passa a viver em Alagoas. Foi chefe do Posto Sanitário de Viçosa. Depois de clinicar também no Recife, muda-se para Maceió, tornando-se Inspetor do Serviço Nacional de Saneamento e Profilaxia Rural (1925-1930), chefe da Comissão Sanitária Federal em Alagoas (1930-31). Diretor da Saúde Pública. Fundador e diretor do Instituto de Radiologia Alagoana, cargo no qual introduziu o Raio-X no Estado, em fins da década de 20. Presidente da Sociedade de Medicina de Alagoas, em 1930. Deputado estadual na constituinte e na legislatura 1935-37 e suplente de deputado estadual, pelo PSD, na eleição de 1947. Inspetor Federal do Ensino Secundário em Alagoas. Superintendente de Perícias Médicas do antigo IAPI, atual INPS, cargo no qual se aposenta em 1963. Sempre exerceu a medicina, inclusive em diversas entidades beneficentes, como a Casa dos Pobres, Asilo Bom Pastor e Sanatório dos Tuberculosos. Foi prefeito de Maceió de 31/03/1947 a 19/05/1950, realizando estudos para a elaboração do 1º Plano de Urbanização de Maceió; abertura da estrada ligando os bairros Trapiche-Pontal da Barra; criação da Escola Pública do Pontal da Barra e do Mercado do bairro da Jacutinga (atual Farol), depois transformado em Escola Pública; marco em homenagem aos cem anos do Marechal Floriano Peixoto, erigido em seu local de nascimento, em Ipioca, no ano de 1; prolongamento da Avenida Duque de Caxias e abertura da rua Barão de Anadia no centro da cidade, resultantes do aterro e do desvio da antiga foz do riacho Salgadinho, além de demais melhoramentos urbanísticos (praças, pontes, calçamentos de ruas). Secretariou o governador Silvestre Péricles de Góis Monteiro. Foi, ainda, diretor do Jornal de Alagoas. Obras: O Radium em Gynecologia. Tese de doutoramento. Rio de Janeiro: Typographia Leuzinger, 1920, 107 p. ; Higiene de Viçosa, in Álbum do Centenário de Viçosa, Viçosa: Typographia Viçosense de Antonio Olimpio Silva, 1931, p. 122-132 (????) 1931, p. 127-131; Um Caso de Dexiocardia e Heterotaxia Congênita, Archivos da Sociedade de Medicina de Alagoas, Maceió: v. 1, f. 1, out. 1933, p. 23-24.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

VASCONCELOS, Manoel Joaquim Nóbrega de  

(?). Deputado estadual na legislatura 1891-1892.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

VASCONCELOS, Manoel Viana de  

(Rio de Janeiro- DF 20/08/1907 -).Professor, engenheiro civil. Filho de Luiz Bitencourt Mendonça Vasconcelos e Margarida Viana de Vasconcelos. Estudou Engenharia na Escola de Recife e especializou-se na Pensilvânia (EUA). Radicou-se em Maceió. Professor, por concurso, de Matemática Elementar no Liceu Alagoano e na Escola Normal.Obras: Ensaios de um Curso de Geometria Plana. (Tese Apresentada à Colenda Congregação do Liceu Alagoano, para o Concurso da 2ª. Cadeira de Matemáticas Elementares ), Rio de Janeiro: Ed. O Globo, 1934; Lições de Geometria, Rio de Janeiro: Ed. O Globo, 1934; Ensaios de Um Curso de Geometria Plana, Rio de Janeiro: Ed. O Globo, 1934.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

VASCONCELOS, Marcos Antônio Rodrigues  

(Viçosa- AL 27/11/1949). Médico, vereador. Filho de Adelmo de Almeida Vasconcelos e Darci Rodrigues Vasconcelos. Médico formado pela UFAL (1974). Especializado em Obstetrícia e Ginecologia. Sócio do IHGAL, empossado em 29/01/1986, na cadeira 58 da qual é patrono José Avelino Silva. Transferido para o quadro de sócio honorário em 21/10/1998. Vereador de Viçosa (2001 - 2004). Provedor do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Viçosa. Obras:Saudação ao Dr. José Maria de Melo (Discurso Pronunciado Quando da Solenidade de Saudação ao Dr. José Maria de Melo no Salão Nobre do Hospital N. S. da Conceição em 8/12/83, Viçosa, 1983; CECA - Centro de Ciências Agrárias - Sonho X Realidade. Separatas das Reportagens Publicadas no Jornal -Tribuna de Alagoas- de 25 de Março a 03 de Abril de 1984, Viçosa: [s.ed.], 1984; Homenagem Póstuma ao Dr. José Maria de Melo. Discurso Pronunciado Quando da Homenagem Póstuma ao Dr.José Maria de Melo no Parque das Flores, em 31/01/1984, Maceió: [s. e.d] 1984; Abelardo Duarte. Uma Existência Voltada Para a Cultura Alagoana, Viçosa: Universal 1985; Renascimento Literário, Viçosa: Universal, 1985; Aloísio Vasconcelos 90 Anos Depois, Viçosa: [s. ed.], 2001; Saudação ao Cardeal Dom Avelar Brandão Vilela. Discurso Pronunciado nas Comemorações das Bodas de Ouro do Cardeal Dom Avelar Brandão Vilela, em Nome da Comunidade Viçosense, no Clube Social de Viçosa, em 10/11/85, Viçosa: Universal,1985; Hospital Nossa Senhora da Conceição; Documentário Histórico, Viçosa: Gráfica Universal, 1986; Doença de Parkinson - Relato de um Caso, Rio de Janeiro: Arquivos Brasileiros de Medicina, v.60, n. 05 - set/out. 1986, p. 419-422; Mensagens, Viçosa: Universal, 1986; Saudação a Ib Gato Falcão. Discurso Pronunciado na Solenidade de Inauguração do Cento Cirúrgico Prof. Ib Gato Falcão, do Hospital N. S. da Conceição de Viçosa, Alagoas, em 2/10/1988, Viçosa: [ s. ed.] 1988; Palavras ao Poeta José Aragão. Discurso Pronunciado em 20/4/90, no Cemitério Público de Viçosa; Saudação a Raquel de Melo. Discurso Pronunciado No Ato de Inauguração da Unidade de Saúde Raquel de Melo em 20/05/90, Viçosa: [ s. ed] 1990; O Pioneiro Manoel Brandão, Revista do IHGAL, v. 39, 1984, Maceió: 1985, p. 89-93; Discurso de Posse, ao Assumir a Cadeira n. 58, Como Sócio Efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, em 2901/1986; Maceió: Universal Gráfica Editora, 1986 e Revista IHGAL, v.41, 1986-88, Maceió: 1989, p. 207-211; Imortais Médicos na Academia Brasileira de Letras, Rio de Janeiro: [ ed. autor] 1989, (palestra realizada no IHGAL em 26/04/1989). Esfinges I, II, III 2009; Ademar Vasconcelos: Vida e Obra, 2011.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

VASCONCELOS, Marcos Antônio Vieira de  

(AL?). Secretário de estado. Toma posse, em 14/11/2005, em uma Secretaria Extraordinária, no governo Ronaldo Lessa.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

VASCONCELOS, Maria Emília Vieira de  

(Aracaju - SE 06/11/1937). Professora de ballet. Filha de Emílio Simões Vieira e Jasy Carangal. Reside em Maceió desde os quatro anos. Concluiu seu ensino médio no Colégio Santíssimo Sacramento. Aos seis anos estudou sapateado, jazz e dança flamenca. Teve como professoras no decorrer de sua formação profissional Eugênia Feodora, Tatiana Lascomo; além disso, participou de cursos de aperfeiçoamento na área da dança em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Ministrou aulas de ballet em vários colégios: Marista, Santíssimo Sacramento, Nossa Senhora do Amparo e Educandário Nossa Senhora de Lourdes. Em meados da década de 70, fundou a Escola de Dança Emília Vasconcelos. Anualmente apresenta espetáculos com seus alunos. Participou de festivais por meio de coreografias apresentadas por alunas de sua escola, como o Festival Internacional de Dança em Niterói (RJ), no qual sua coreografia foi classificada em 2º lugar; além de festivais estudantis em Recife, Campina Grande a Aracaju. Trouxe para o Estado, a fim de ministrar cursos, grandes nomes da dança no Brasil: Eduardo Sussena, Nila Javanely, Norma Lílian, Marize Azevedo, além de ballet renomado como Cisne Negro e Guairá. Integra o Conselho Brasileiro de Dança CBD, órgão filiado à UNESCO.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

VASCONCELOS, Mauro Teixeira de  

(Fazenda Serraria, então Viçosa, hoje Chã Preta - AL 12/06/1920). Escritor, professor. Filho de Francisco Teixeira de Vasconcelos e Maria Marinita de Vasconcelos. Ensino fundamental em escolas públicas de Viçosa e Chã Preta (1935-39). Ginasial no Ginásio Diocesano de Garanhuns-PE (1940-43). Científico e Complementar de Engenharia no Colégio Oswaldo Cruz do Recife, onde participou da Juventude Universitária Católica-JUC e da Campanha do Ginasiano Pobre, hoje CNEC. Membro-fundador do Ipiranga Club de Chã Preta (1951). Instalou a Hidrelétrica da Vera Cruz, em 1953, com seu pai e forneceu energia à Chã Preta até 1968. Fundador e primeiro gestor da Junta de Serviço Militar de Chã Preta (1971-72). Introduziu a Missa da Serra, em 26/02/1977. Professor na Escola Cenecista Amélia Vasconcelos de Chã Preta, disciplina Estrutura, do curso pedagógico (1985-89). Auxiliar Comunitário na administração da Prefeitura de Chã Preta (1984-88). Presidente do Conselho Administrativo Comunitário e representante do Conselho Paroquial e programas municipais de governo (1988). Aposentado como Tabelião Público, em 03/07/1980, pelo Artigo 2º da Lei 2.089 de 08/01/1958 e o Inciso XIX do Art. 51 da Constituição Estadual. Colaborador em subsídios oficiais de registros ao livro Bananal dos Meus Avós do escritor Cícero Teixeira de Vasconcelos. Foi cavaleiro de Cavalhada dos mais adestrados e aplicados, pelo cordão encarnado; Obras: Monografia de Chã-Preta, 1983. Centenário de Nascimento de Dr. Chico Teixeira, 1983; Bodas de Ouro Sacerdotal de Padre Dimas, 1984. Centenário de Aureliano Teixeira, 1984. Dados Históricos de Chã-Preta, 1994. Igrejas e Capelas de Chá Preta, Chã Preta: Ed. Autor, [1994 ]; Um Certo Monsenhor. Biografia de Monsenhor Cícero Teixeira de Vasconcelos 1892-1967, juntamente com Antônio Daniel Pimentel de Vasconcelos, Helder de Melo Vasconcelos, Luiz de Medeiros Neto e Antônio Pinheiro de Vasconcelos, [Maceió]: Oficina Marketing & Comunicação, 1992; Coletânea de Uma Vida, 2009, catalogoda pela UFAL. Bananal e Floresta se Entrelaçam, 1993 e reeditada e ampliada em 2009, catalogada pela UFAL. Artigos em periódicos: O Que Vai pelo Ipiranga Club e Notícias, Biografias, Fatos, in Jornal Voz da Serra, 1953. Famílias Pioneiras de Chã-Preta, 1967-68 (folheto). Engenhos de Chã-Preta, Beato Franciscano, Jornal Voz da Serra, 1970; Poesia: Nasci e Moro na Mata, Mas Admiro o Sertão, 1972; O Carro de Bois, in Jornal Voz da Serra, 1984; Cavalhada de Chã-Preta, in Jornal Voz da Serra, 1984; Pé de Acácia I e II, 1985. Chã-Preta: Um Manancial Turístico, in Jornal Voz da Serra, 1996.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

VASCONCELOS, Miguel Veloso da Silveira Nóbrega e  

(? ). Presidente de Província, deputado provincial, sargento-mor. Conselheiro do Governo, lei de 20 de outubro de 1823. Assumiu o governo em 25/07/1828, tendo permanecido no cargo até 31/12/1828. Durante esta sua administração foi promulgada a Lei de 01/10/1828, que criava em cada cidade ou vila uma Câmara Municipal. Reassume o governo, novamente, entre 04 de abril e 07 de novembro de 1829, substituindo a Manoel Antônio Galvão, que havia sido eleito deputado geral pela Bahia. Eleito para o 2º Conselho Provincial, foi escolhido como seu presidente. Deputado provincial na legislatura 1835-37, suplente na legislatura 1838/1839, tendo assumido a cadeira. .


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

3 . 4 . 5 . 6 . 7 . 8 . 9 . 10 . 11