A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

 

SAMPAIO, Rui  

(Maceió - AL 22/12/1939). Crítico de arte. Filho de Hermenegildo Orestes Silva e Carmela Sampaio Silva. Estudou em sua terra natal, mas, bem cedo, muda-se para o Rio de Janeiro, onde estuda no Colégio Pedro II. Volta a Maceió, porém por pouco tempo, voltando a viver, no Rio de Janeiro, onde, nas décadas de 1970 e 80, foi colunista titular em crítica de arte nos jornais: Diário de Notícias, O Jornal, Jornal do Comércio e no semanário Crítica, nessa cidade. Faz, ainda, crítica literária e cinematográfica nos jornais Correio da Manhã e Tribuna da Imprensa, ambos também do Rio de Janeiro. Com regularidade, exerceu crítica de arte no semanário Isto É, de São Paulo. Entre 1980 e 1983, passa a viver em Paris, onde cursa a Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais, especializando-se em Sociologia Cultural, com uma tese na área da Estética da Recepção. Entre 1985 e 1990, realizou documentários cinematográficos sobre artistas plásticos: Urbana Alquimia, Um Arquiteto do Caos e Engenharia do Sutil, respectivamente sobre Fernando Mendonça, Roberto Granja e Célia Shalders. Por esse mesmo período, dirigiu Seminários: Leituras Problematizantes de Guimarães Rosa, na Universidade Federal Fluminense; Qualificação Social do Artísta Plástico Brasileiro, na Universidade Padre Manoel da Nóbrega, em São Paulo, e Discurso Estético e Inserção Social, na Fundação Joaquim Nabuco, em Recife. Membro da Secção Brasileira da Associação Internacional de Críticos de Arte. Em 2003, é nomeado Comissário, para o Brasil, da Bienal de Arte Contemporânea de Florença, Itália. Obras: Com Signo de Eros, reunião de poesias, recebeu o prêmio Gustavo Paiva, da AAL, em 1995; Seis Décadas de Arte Moderna na Coleção Roberto Marinho, coautoria e introdução de Quirino Campofiorito, Rio de Janeiro: Edições Pinakotheke, 1985, com o qual receberam, em 1985, o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro. Com os quatro trabalhos: Soneto, Soneto Junguiano, Soneto da Inesquecida e Soneto de Mim, participou de 14 Poetas Alagoanos, de Waldemar Cavalcanti, p.33-35.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

SAMPAIO, Shaula Mairá Vicentini de  

(AL ? ). Escritora. Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, com o TCC Educação Ambiental na Região de Campinas - SP: Avaliação da Percepção Ambiental de Professores, Alunos e Comunidade (1998). Mestrado em Educação pela UFRGS (2005), com a dissertação Notas Sobre a -Fabricação- de Educadores/as Ambientais: Identidades Sob Rasuras e Costuras. Doutoranda (2006) em Educação pela UFRGS, cuja tese seria A Floresta Amazônica e Seus Habitantes: Narrativas Sobre Populações Tradicionais e Seus Saberes Sobre a Natureza. Entre 1996 e 2005, realizou 13 cursos de formação complementar, alguns na UNICAMP. Professora assistente, a partir de 2008, no curso de Ciências Biológicas da UFAL. De 2005 a 2008, foi professora de Ciências químicas, físicas e biológicas na Secretaria Municipal de Educação de ??. Realizou, ainda, em caráter temporal, serviços técnicos especializados para a Secretaria Estadual de Meio Ambiente - SEMA, do Rio Grande do Sul. Obras: Escritos Metodológicos; Possibilidades na Pesquisa Contemporânea em Educação, Maceió: EDUFAL, 2009 (organização) juntamente com Taís Ferreira; Estilhaços Depois da Tempestade: Divagações Sobre Identidade Escrita, Pesquisa, in Derrida & a Educação, Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 01-160, organizado por Carlos Skliar; Sobre Identidad, Escritura e Investigación, in Huellas de Derrida: Ensayos Pedagógicos, Buenos Aires: Del Estante Editorial, 2005, p. 01-152, organização de Carlos Skliar e Graciela Frigerio; Identidad Latinoamericana ? És Posible Pensar em Una ? juntamente com Tais Ferreira, Leandro Belinaso Guimarães, Fátima Hartmann, George Saliba Manske e Mariângela Momo, in El Descubrimento Pendiente de América Latina: Diversidad de Saberes em Diálogo Hacia un Proyecto Integrador, Montevideo, Signo, Centro Interdisciplinario, Signo Latinoamerica, UNESCO y Universidad de la Rioja, 2005, p. 203-206, organização de Natalia Rebetez Mottta e Nestor G. Ganduglia; Praticando Estudos Culturais em Articulação Com a Educação Ambiental, juntamente com Leandro Belinaso Guimarães, in Educação Ambiental e Compromisso Social, Erechim, EdiFAPES, 2004, p. 01-352, organização de Sônia B. Zakrzevski e Valdo Barcelos. A partir de 2008, revisora do periódico Biotemas, da UFSC.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

SAMPAIO, Thiago ... de Moraes Albuquerque  

(Maceió - AL ? ). Ator, professor, bailarino, dramaturgo e diretor. Graduação em Artes Cênicas: Teatro-Licenciatura, UFAL (2003). Especialista no ensino da Dança, UFAL. Mestrando em Dança, na UFBA. Extensão universitária em Curso Básico de Espanhol Língua Estrangeira, UFAL (2001). Especialização no Ensino da Arte, UFAL (2009), com o TCC: A Dança Como Forma de Intervir no Espaço Urbano Uma Experiência no Grupo de Estudos Teatrais Orientados (Gesto) do Sesc Alagoas. La Autoprovocación em el Trabajo del Actor, El Astrolabio de Teatro (2001). Office de Informática, Microcamp International (2003). Professor no Colégio Contato (2001-02). Monitor na UFAL (2002-03). Gestor Cultural, SESC Alagoas (2004-11), onde coordenou os projetos Grupo de Estudos Teatrais Orientados (GESTO), Aldeia Sesc Guerreiro de Alagoas, Dramaturgia: Leituras em Cena e integrou a curadoria do projeto Palco Giratório. Sócio fundador da Cia. do Chapéu, onde atua como ator/bailarino e diretor. Inicia a prática teatral no Grupo de Teatro Horae, do Colégio Marista de Maceió, atuando nos espetáculos: Tributo a Jorge de Lima, 1997, Terra Terta, 1997, Só, 1998 e Alice!?, 1999. Adapta os textos Menina Impossível, da obra de Luciana Fonseca, juntamente com Flávio Rabelo e Márcia Shoo, e Zuim, o Cupim, juntamente com Márcia Shoo. Em 2000 e 2001, respectivamente, faz assistência de direção nos espetáculos Dois Perdidos Numa Noite Suja, para o curso de Formação do Ator da UFAL, e Fulaninha e Dona Coisa. Já esteve ligado a grupos como Cia. das Mãos e Associação Artística Saudáveis e Subversivos. Em 2002, a partir de improvisações no comércio de Maceió, dá início à Associação Artística Cia. do Chapéu, onde, em 2003, estreia como diretor no espetáculo Apesar de Você, texto seu e de Amanda Danielly. Foi ator convidado do espetáculo Os Amores de Pimpinela. Na Cia. do Chapéu, estreia nova direção o espetáculo Alice!?. Em 2007, adaptação da obra de Lewis Carrol, juntamente com Eris Maximiano. No mesmo ano realiza a 1ª Jornada de Intervenções, com performances e interferências urbanas durante um mês inteiro e o Chá da Tarde (ações envolvendo outros artistas e estudantes, realizadas todos os anos desde então). Em 2010, passa a integrar o elenco do espetáculo musical Uma Noite em Tabariz, texto de Sávio de Almeida e músicas de Macléim. Artigo em periódico: O Que é Que a Aldeia Tem?, in Rodapé, SESC Alagoas - Maceió, 21 ago. 2009, p. 1 - 1. Atuou nas peças teatrais: Azul Para Viagem, com Lael Correia, 1997; Assim que Passem Cinco Anos, com Flávio Rebelo, 1998; Milagre no Mercado Velho, com René Guerra, 1999; O Rei da Vela, com Mônica Carvalho, 1999; O Rapto das Cebolinhas, com Glauber Xavier, 2001; Lisbela e o Prisioneiro, com Flávio Rabelo, 2001; Os Amores de Pimpinela, juntamente com Nara Salles, 2003; Apesar de Você, com A. Danielli, J. Albuquerque, M. Angelo, S. Werneck, T. Albuquerque, 2004; Não Tenho Palavras, com Flávio Rabelo, E. Tavares, J. Albuquerque, J. Shutze, M. Danielli, Glauber Xavier, 2005; Em Branco, com Nara Salles, 2005; Jornada de Intervenções, com J. Albuquerque, T. Albuquerque, M. Angelo, 2007; Alice!?, com T. Albuquerque, J. Albuquerque, 2007; Jornada de Intervenções, com J. Albuquerque, T. Albuquerque, M. Angelo, 2008.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

SAMPAIO, Valéria Tojal ... de Oliveira  

(AL ? 1954). Pintora, professora. Estudou pintura e desenho na Faculdade de Belas Artes de São Paulo-FEBASP. Desde 1958, leciona técnicas de expressão e Comunicação Visual, bem como Desenho a Mão Livre no CESMAC e, ainda, Desenho e Aquarela nos cursos do SESC. Individuais: 1987: Equilíbrio Colorido, Galeria do SESC. Coletivas: 1985: Grupo Vivarte, Pinacoteca Universitária, Maceió; Pirelli de Pintura Jovem, Hotel Miramar, Recife-PE, onde obteve o 2º lugar. 1986: Seis Novos Artistas, Galeria Karandash. 1987: Artistas Femininas, Galeria do SESC; I Mostra Alternativa Cruzada Plástica, Galeria Miguel Torres; Grande Leilão e Exposição de Artes do Estado de Alagoas, Hotel Masubara. 1988: Mini Coletiva 4 Artistas, Tapety Arquitetura e Decorações, todas em Maceió. Neste mesmo ano de 1988, participou da Campanha Cultural e Empresarial de Penedo, Casa da Aposentadoria, Penedo. 1989: Alagoas Arte Atual, Fundação Pierre Chalita, Maceió. 2001: Universid-Arte, no Campus Jaraguá, da FAL. Teve seu trabalho Sólidos e Líquidos, com o qual participou, em 1985, de exposição coletiva na FUNTED, reproduzido na obra A Nova e Novíssima Pintura Alagoana, produzido pela mesma FUNTED. Participou da coletiva Por Obra da Mulher, na Associação Comercial, entre 17 e 30 de setembro de 2003.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

SAMPAIO, Wagner Oliveira  

( ? ). Produtor. Produção audiovisual de curta-metragem ficcional. Catalogado pelo Mapeamento Cultural, SECULT-AL.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

SAMPAIO, Wilson Correia  

(Viçosa - AL). Escritor, professor. Mestrado em Educação pela UFBA, com a dissertação: Filosofia da Práxis e Educação; Antonio Gramsci e o Pensamento Pedagógico Brasileiro (1997). Doutor em Literatura Brasileira com estudos em torno da obra Os Sertões, de Euclides da Cunha. Especialização em Língua Portuguesa e Literatura pela AAL (2004).Professor de Filosofia da Educação do Centro de Educação da UFAL.Obras: Filosofia da Educação no Magistério de Nível Médio, Maceió: EDUFAL, 1997 (Série Apontamentos n. 12) Antônio Conselheiro nos Sertões de Euclides da Cunha (Um Enfoque Gramsciano), juntamente com Maria Neide Damasceno, Maceió: EDUFAL, 2005; Gramsci: Política e Educação, Maceió: EDUFAL, 2007; Euclides da Cunha: Pensador do Brasil, Maceió: EDUFAL, 2009,apresentação de José Nascimento de França; Missionários e Beatos nos Sertões Nordestinos - Ações Socializadoras e Formativas (Séculos XVIII-XX), juntamente com Maria das Graças de Loiola Madeira (orgs.), Maceió: EDUFAL, 2011; Antônio Conselheiro: Um Intelectual Orgânico e Paz e Luta no Sertão: O Caldeirão de Zé Lourenço, in Missionários e Beatos nos Sertões Nordestinos - Ações Socializadoras e Formativas (Séculos XVIII-XX), Maceió: EDUFAL, 2011, Maria das Graças de Loiola Madeira e Wilson Correia Sampaio (orgs.), p. 93-108 e 109-140, respectivamente. Capítulo de livros: Missões Religiosas no Nordeste do Século XIX - Conflitos e Flagelos: Um Exame sobre os Aspectos Formativos do Povo, juntamente com Élcio de Gusmão Verçosa, Mônica Costa Santos, Maria das Graças de Loiola Madeira, W. C. Sampaio, Mônica Luise Santos, Rosilda Jermano da Silva, Maria Aparecida de Farias, Fernando Antonio Mesquisa de Medeiros, in Intelectuais e Processos Formativos em Alagoas (Séculos XIX - XX), Élcio de Gusmão Verçosa (org.), Maceió: EDUFAL, 2008, p. 73-87. Artigos em periódicos: Filosofia da Práxis e Educação: Antonio Gramsci e o Pensamento Pedagógico Brasileiro, Educação, UFAL, 1994, p. 7-16; Sobre a Concepção de Cultura em Adorno, Educação, UFAL, 1995, p. 75-91; O Lugar Social da Etnometodologia, Educação, UFAL, 1996, p. 9-26.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

SAN nome artístico de Marcelo Lima Ponte  

 (Porto Velho - RO 05/07/1966). Chargista, cartunista. Filho de Jacob Carneiro da Ponte e Deuzenete Pereira Lima. Primeiro e segundo graus no Liceu Salesiano São Gonçalo, em Cuiabá (MT). Formou-se em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Católica de Goiás. Vive em Maceió desde 1990. Trabalhou no Jornal Hoje (1993-95) O Correio (1993-94) Gazeta de Alagoas (1991-94 e 1996-2000) O Jornal (1995-2000 e 2003), sendo que, nessa última fase, na Editoria de Arte e, ainda, no Primeira Edição e A Noticia, ambos em 2003. Na categoria Charge, recebeu os prêmios: primeiro lugar, 1995, prêmio Salgema de Jornalismo; 1996 a 2000, prêmio Banco do Brasil de Jornalismo.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

SANAMBÍS  

Ramo da grande família indígena dos Caetés, habitantes do local onde hoje se situa São Miguel dos Campos.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

SANCHES, Paula Perez  

(?). Escritora. Obra: Artigo em periódico: Senhor Patas e o Prédio Catapora, in Revista da AAC, Maceió: Editora Q Gráfica, Ano 7, Nº 9, 2012, p. 183-188.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

SANDOVAL  

(?).Cantor, compositor. Discografia: CD Bandeira Nordestina, Gogó da Ema, 1996, em que é de sua autoria a composição Bandeira Nordestina, juntamente com J. Maria Severo.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

3 . 4 . 5 . 6 . 7 . 8 . 9 . 10 . 11