A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

 

REGO, D. Rosalvo da Costa  

(Pilar - AL 18/08/1891 - Rio de Janeiro - DF 03/02/1954). Bispo auxiliar do Rio de Janeiro.Filho de Pedro da Costa Rego e Rosa de Oliveira e Silva da Costa Rego. Veio para o Rio, juntamente com seu irmão Pedro da Costa Rego, ambos órfãos de pai e mãe, matriculados no Ginásio do Mosteiro de São Bento, onde fizeram seus estudos, aos cuidados de um tio materno, Oliveira e Silva, jornalista e redator da Gazeta de Notícias.Ordenado sacerdote a 28 de outubro de 1914, em Roma, onde se doutorou em Filosofia e Teologia. Professor no seminário provincial de São Paulo, em 1921, foi transferido para o Rio de Janeiro, onde foi vigário e, em 1942, vigário capitular. Em 7 de abril de 1946, foi eleito bispo de Marciana. Sagrado a 9 de junho do mesmo ano, foi nomeado bispo auxiliar do Rio de Janeiro.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

REGO, Januário Procópio do  

(?). Deputado estadual na legislatura 1899-1900.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

REGO, Joaquim Alves  

(?). Deputado estadualna legislatura 1909-10.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

REGO, José Inácio Pereira  

(?). Senador e deputado estadual. Senador estadual nas legislaturas 1917-18; 19-20 e 21-22. Deputado estadual na legislatura 1915-16; 27-28 e 29-30.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

REGO, José Leão de Araújo  

(?). Deputado estadualnas legislaturas 1909-10 e 29-30.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

REGO, José Lins do  

(Pilar - PB 03/06/1901 - Rio de Janeiro - DF 12/09/1957). Chegou a Maceió, em 1926, como fiscal de bancos. Em 1927, defendeu, em artigos de jornal, o movimento Modernista, e, em especial, defendendo, contra a incompreensão geral, o novo posicionamento literário de Jorge de Lima e sua obra modernista. Foi, ainda em Maceió, que escreveu, a partir de 1932, os romances Menino de Engenho, Doidinho, Banguê e alguns capítulos de Moleque Ricardo.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

REGO, José Ricardo de Sá  

(?). Deputado provincialna legislatura 1846-47.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

REGO, Marcionila Verçosa do  

(Porto de Pedras - AL 22/12/1941). Educadora, advogada. Filha de Coriolano Martins do Rego e Argentina Verçosa do Rego. Aos 10 anos, mudou-se para Maceió, fez à alfabetização e o primário na Escola Monsenhor Tobias para cegos, devido uma cegueira congênita. Cursou Pedagogia no colégio São José (1969). Graduou-se em Direito, Faculdade de Direito de Alagoas (1974), já trabalhando nesta época como professora primária na Escola Monsenhor Tobias. Em 1983, fundou a Associação Alagoana de Deficientes Visuais - AADV, que funcionou, a princípio, em sua residência e, alguns anos depois, tornou-se a Associação de Cegos de Alagoas - ACAL. Em 1983, entra por equivalência, no curso de história da UFAL. Em 1990, passou a lecionar no curso de Pedagogia do CESMAC e, em 1992, como professora na Escola Municipal Dr. Baltazar de Mendonça. No comando da ACAL, tem desenvolvido diversos trabalhos para amenizar os obstáculos dos deficientes visuais de Alagoas. Em janeiro de 2002, voltou a ser empossada presidente da ACAL, da qual esteve à frente por vários mandatos.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

REGO, Marco Antonio Lira  

(AL?). Cineasta. Realizou, em 1979, em Super-8, o documentário Sós, segundo Elinaldo Barros, na 2. ed. de Panorama do Cinema Alagoano.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

REGO, Otávio Brandão  

veja BRANDÃO, Otávio... Rego.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

5 . 6 . 7 . 8 . 9 . 10 . 11 . 12 . 13