A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

 

GARCIA  

Rio, um dos afluentes do Rio Perucaba, segundo o convênio SEMA/SUDENE/ Governo do Estado de Alagoas.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GARCIA, Ana Margarita Barandela  

veja BARANDELA, Ana Margarita...Garcia.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GARCIA, Jorge da Silva  

(Salvador - BA - Maceió ? AL). Poeta, jornalista. Por motivos políticos veio morar em Maceió, onde se registrou no cartório de Jaraguá como nascido em Maceió. Dirigiu o Orfanato São Domingos. Membro da Academia Livre de Letras da Bahia, da AAI e fundador da AL. Não deixou livro publicado.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GARIN, Adole Emile de Bois  

(França ?). Redigia o Espelho do Recife, quando foi convidado para fundar o Íris Alagoense, primeiro jornal a aparecer na província das Alagoas. Em 24/01/1832 foi ferido com um tiro de pistola. Com o exemplar n. 50, de 18/02/1832, o Iris Alagoense suspende sua publicação. Garin optou por retornar ao Recife.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GARRIDO, Carlos Miguel  

(Salvador - BA - Rio de Janeiro - GB 09/02/1973). Professor, jornalista, militar, museólogo. Estudou no Ginásio da Bahia e na Escola Normal de Salvador. De 19/12/1917 a 27/01/1927, quase sem interrupção, foi o responsável pela coluna -Registro Social - do Jornal de Alagoas, assinando-a como Z. Oficial da Marinha (por decreto de 1932, referente a todos os professores normalistas, teve as honras, regalias e vantagens de Primeiro Tenente da Armada.). Sua carreira, iniciada em 1914, terminou na reserva compulsória, porém continuou como assessor do Serviço de Documentação do Ministério da Marinha. Anteriormente, servira no Estado- Maior da Armada, na Divisão de História. Professor da Escola de Aprendizes de Marinheiros, em Maceió, de 1916 a 1932. Professor, ainda, da Escola de Aeronáutica, na cadeira de História Militar e da Aeronáutica. Fundador e membro de AAL durante mais de meio século, ocupando a cadeira 12, patronímica de José Antônio Duarte da Silva Braga, foi substituído por Raul do Rego Lima, que antes também o substituíra na coluna do Jornal de Alagoas. Segundo ainda Raul Lima, em seu discurso de posse na AAL, teria feito o curso de museólogo, no Rio de Janeiro. Sócio Benemérito do IHGAL. Sócio, ainda, do IHGB, onde ingressou em 1966. Representou a AAL na Federação das Academias de Letras do Brasil, no Rio de Janeiro. Obras: Fortificações do Brasil, Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1940. Fez uma palestra na Semana Eucarística, promovida pela Paróquia de Jaraguá , em 1937, sobre Eucaristia e as Belas Artes.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GARROTES  

Rio, afluente, pela margem direita, do Rio Jacaré.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GARÇA TORTA  

Riacho da vertente oriental, corre ao N. da cidade de Maceió, deságua no Atlântico. Pertence à Bacia do rio Pratagi, segundo o convênio SEMA/SUDENE/ Governo do Estado de Alagoas.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GASPAR Luiz Rodrigues Costa  

(Maceió - AL 12/12/1954 - Maceió AL - 22/08/2005). Pintor. Estudou no Colégio Marista, Iniciou o curso na Faculdade de Economia, mas logo o abandonou. Adolescente, iniciou pintando os tipos humanos da década de 20, que conheceu em documentação iconográfica. Posteriormente, suas telas passam a ter tipos femininos, envoltos em tecidos transparentes. Estudou pintura, com Roberto Lopes e Fernando Lopes. Individuais: 1977: Galeria Sucata Decorações. 1979: Galeria Sucata Decorações. 1980: Luxor Hotel Regente, Rio de Janeiro-RJ. 1981: Galeria Sucata. 1982 Fase Azul, Galeria Grafitti. 1983: Galeria Grafitti; Galeria Sucata. 1984: Restaurante Girella. 1988: Tendências ao Abstracionismo, Galeria Art. Design. 1989: Galeria Art. & Design. 1990: Galeria Sucata. 1993: Galeria Sucata. 1997: Hotel Salinas. 2001: Hotel Salinas. 2007. Coletivas: 1974 Pintores Alagoanos. 1ª Standarte. 1975: Pintores Alagoanos. 2ª Standarte; V Festival de Verão de Marechal Deodoro. 1977: Coletiva de Natal, Galeria de Arte Ambiental; Aliança Francesa; coletiva de pintores alagoanos e pernambucanos na Galeria Ambiental; coletiva de pintores nordestinos, intitulada Arte e Nordeste, na Galeria de Arte Rodrigues, em Recife (PE). 1978: Pintores nordestinos Arte e Nordeste, Galeria de Arte Rodrigues, Recife - PE (1978) Pintores alagoanos, Galeria Sucata; Clube Fênix. 1979: Pintores Alagoanos, Galeria Mário Palmeira. Com o tema Ano Internacional da Criança;participou da coletiva pintores alagoanos no Festival de Cinema de Penedo; inauguração da Caixa Econômica Federal; DAC- Departamento de Assuntos Culturais; Novos Caminhos da Arte Fantástica do Brasil, no Paço das Artes, São Paulo-SP 1980: Galeria de Arte Mário Palmeira, tema São Miguel; Vida e Obra de Aurélio Buarque de Holanda, IHGAL; Galeria de Arte Mário Palmeira; DAC/FUNARTE/Governo do Estado, em São Paulo-SP 1981: participou da coletiva Mestres Contemporâneos na Galeria de Arte Rodrigues, Recife-PE; Galeria Grafitti. 1984 : Coletiva em Roma ( Itália), no Museu Sant`Egidio, sob o patrocínio da Pinacoteca da UFAL; Galeria Belas Artes. 1985: Inauguração do -Espaço Galeria de Arte-, no PRODUBAN; Galeria Karandash. 1986: Galeria Karandash. 1987: Galeria Karandash. 1989: Alagoas Arte Atual, Fundação Pierre Chalita. 1990: Galeria Oitocentos e Onze. 1991: Fundação Pierre Chalita; Coletiva Junina, Galeria Espaço Vinte; Galeria R. G. Espaço de Arte. 1992: Sobre Ecologia, Fundação Pierre Chalita; Galeria R. G. Espaço de Arte. 1993: Workshop Brasil-Alemanha; Galeria Espaço Vinte. 1993: Loja Hobjeto. 1994: Galeria Mário Palmeira. 1995: Galeria do SESC. 1996: Galeria Via Moderna; Galeria SEBRAE. Com o trabalho Sem Título, participou da Iguatemi Arte 98. Participou, também, da Exposição Coletiva Arte Iguatemi, realizada de 27 a 31/08/2003, e, ainda, do IV Salão Alagoano do Livro e da Arte, realizado, de 18 a 26 de outubro, no Armazém Dom José, em Jaraguá. É um dos artistas divulgados na obra Arte Alagoas II, publicada quando da exposição em homenagem ao centenário de nascimento de Jorge de Lima, pela Fundação Casa de Rui Barbosa, Rio de Janeiro. Citado em Arte em Alagoas, de Romeu Loureiro e, ainda, no Roteiro de Maceió, Revista Geográfica Universal, out. 1977. Publicou Roberto Lopes, in Arte Popular de Alagoas, de Tânia Pedrosa, p. 62.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GATO, David Nogueira  

(Maceió - AL ). Empresário. Responsável pela edição de Das Alagoas, uma série de CDs que busca resgatar a memória viva das manifestações de danças e músicas de Alagoas. Tânia Pedrosa, Arte Popular em Alagoas, p. 118-119.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GATO, Ib... Falcão  

(Maceió - AL 20/03/1914 - Maceió - AL 23/12/2008). Médico, secretário de estado, professor, jornalista. Filho de Oscar Marinho Falcão e Eponina Gato Falcão. Estudou no Liceu Alagoano -- onde, em 1929, recebeu o Prêmio Adolf Aschoff -- e no Colégio Diocesano. Forma-se na Faculdade de Medicina da Bahia (1935) e regressa a Maceió, onde, a partir de 1936, é médico do Pronto-Socorro. Inicia, também, sua atividade de docência, sendo professor catedrático de Pedagogia, Didática e Metodologia do Instituto de Educação, do qual foi um dos criadores, ensinando, ainda, no Colégio Santíssimo Sacramento e no Asilo de Órfãos. Professor-fundador da Faculdade de Medicina de Alagoas, da qual foi catedrático de Clínica Cirúrgica. Catedrático de Filosofia da Educação no Instituto de Educação. Em 1955 era diretor regional do SENAI. Secretário de Saúde e Assistência Social (1961/65) no governo Luiz Cavalcante, desenvolveu um programa de construção de habitações populares. Secretário de Planejamento do Governo Lamenha Filho (1967) quando presidiu o Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado. Secretário de Saúde e Serviço Social no governo José de Medeiros Tavares. Sócio do IHGAL, empossado em 31/05/1949 na cadeira 3, da qual é patrono Osório Gato. Membro da AAL, ocupou a cadeira 20 e eleito seu presidente em 07/10/1998, tendo tomado posse na presidência em 04/11 do mesmo ano, sendo reeleito sucessivamente. Toma posse, em 04/05/1970, na Secretaria do Planejamento de Alagoas, cargo do qual é exonerado em 15/03/1971, ao final do governo Lamenha Filho. Entre 1970 e 1974 foi Diretor da Escola de Ciências Médicas, sendo hoje professor emérito da instituição, como também da UFAL. Empossa-se, em 15/03/1986, na Secretaria de Estado dos Negócios da Saúde e Serviço Social, cargo do qual é exonerado em 15/03/1987, ao final do governo José Tavares. Diretor do Pronto Socorro foi quem realizou a primeira aplicação de radium, em Alagoas, no combate ao câncer. Autor do Programa Integrado de Assistência aos Trabalhadores das Zonas Canavieiras do Estado. Obras: O Ensino Médico nas Alagoas, separata da Revista do Ensino, v.. I, n.1, 1952, Maceió: Casa Ramalho, 195; Elogio de Luiz Calheiros, Oração Pronunciada no Ato Solene de Aposição do Seu Retrato no Pavilhão Domingos Leite da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, em 09/11/59, Maceió; Casa Ramalho, 1959 (discurso) Saúde Para o Desenvolvimento. Discurso Proferido Pelo Secretário de Saúde do Estado de Alagoas ao Ministro da Saúde, Prof. Raymundo de Brito, em Recife, no Encerramento da I Reunião do Conselho de Saúde do Nordeste, em 29/10/64, Maceió: [s.ed.] 1964; Mais um Hospital no Estado, Maceió: [s. ed.], 1964; Pelo Desenvolvimento das Alagoas. Discursos Pronunciados no Ato Solene de Posse na Secretaria de Planejamento, em 30/03/67; Saudação ao Ministro. Oração Pronunciada pelo Prof. Ib Gato Falcão, Secretário de Planejamento, em nome do Governador de Alagoas, no banquete oferecido ao Ministro das Minas e Energia, General Costa Cavalcante, Maceió: Imprensa Oficial, 1969 ( discurso) Discurso pronunciado por ocasião da aula inaugural da Escola de Ciências Médicas de Alagoas, Maceió: Fundação Alagoana de Serviços Assistenciais, FASA/Imprensa Oficial, 1970; Reencontro. Oração pronunciada em Salvador-Bahia, a 05/12/1975, na Sessão Solene Comemorativa dos Quarenta Anos da Formatura dos Médicos de 1935, da Faculdade de Medicina da Bahia; Pelo Desenvolvimento de Alagoas. Discurso Pronunciado no Ato Solene de Posse na Secretaria de Planejamento, em 30/3/67; Homenagem a Jarbas Gomes de Barros, Oração Gratulatória Pronunciada em 02/07/1983, Maceió: 1983; Medicina, Ética e Desenvolvimento, Discurso de Paraninfo dos Concluintes de Medicina da Escola de Ciências Médicas de Alagoas, em 09/12/78, Maceió: EDUFAL; Academia Alagoana de Letras, Discurso de Posse na Cadeira Vinte, Maceió: Separata do Diário Oficial, de 11/12/1984; Mensagens de Esperança, Maceió: Ed. SERGASA, 1984; (autobiografia, apresentação de Douglas Apratto Tenório) Setenta Anos da Academia Alagoana de Letras (Oração Pronunciada pelo Acadêmico Ib Gato Falcão no Ato Solene de Inauguração dos Trabalhos de Restauração do Edifício Sede da Academia Alagoana de Letras e Construção do Edifício Anexo, Brasília: Centro Gráfico do Senado Federal, 1989; 40 Anos de Ensino Médico em Alagoas, Notas, Comentários, Dados Históricos, Maceió: Secretaria de Comunicação Social, 1990; Ao Sabor dos Ventos e Tempestades, Maceió: Gráfica Graciliano Ramos, 2003; Lamenha Filho, Por Sete Vezes Presidente da ALE e Demócrito Gracindo, Um Meteoro Fulgurante Nascido em Viçosa, em Memórias Legislativas, Docs. n. 6 e n. 31, Maceió: 25 de janeiro e 09 de agosto de 1998, respectivamente; Discurso de Posse no Instituto Histórico, Revista do IHGAL, v.26, ano 1948-1950, Maceió: 1952, p. 86-102; Oração. Sebastião da Hora, Revista IHGAL, v. 35,1979, Maceió: 1979, p.133-139; Ação Integrada da Medicina Social e Previdência no Desenvolvimento das Áreas Canavieiras de Alagoas no Nordeste Brasileiro, Revista IHGAL, v.37, 1979-1981, Maceió: 1981, p. 43-61e Separata da Revista do Instituto Histórico de Alagoas - 1981, [Maceió], SERGASA; Reminiscências do Comércio Alagoano. Oração Proferida na Federação do Comércio de Alagoas a 29 de Outubro de 1987, Revista IHGAL, v.41, 1986-88, Maceió: 1989, p. 47-52; Oração Pronunciada na Aposição do Retrato do Presidente de Honra do IHGAL, Prof. Dr. José Lages Filho, em 16 de Setembro de 1988, Revista IHGAL, v. 41, 1986-88, Maceió: 1989, p. 221-226; Um Século de Assistência Pública à Maternidade e Infância em Maceió, Revista IHGAL, Maceió, 2004, v. 46, p. 68-88 ( palestra proferida na Reunião de 24/02/2004) Academia Alagoana de Letras, Revista da AAL, n. 10, p. 133-150 (discurso de posse, em 06/12/1984) Saudação a Dom Fernando Iório, Revista da AAL, n. 11, p. 179-189 ( discurso em nome da AAL e do IHGAL em sessão de homenagem) Mandacarus, Revista da AAL, n. 13, p. .69-76; Freitas Cavalcanti e o Escritor, Revista da AAL, n. 13, p. 237-249 (discurso de recepção) Saudação a Freitas Cavalcanti, Revista da AAL, número 13, Maceió: 1987; Setenta Anos da Academia Alagoana de Letras, Revista da AAL, n. 15, p. 199-215 (discurso) A Mulher no Contexto Humano e Social, Revista da AAL, n. 15, p. 239-247; O Governador que Amava as Letras, Revista da AAL, n. 17, p. 52-55; Alma Mater da Cultura das Alagoas, Revista da AAL, número 17, p. 206-212 (discurso de posse na presidência da AAL) Rememorando Demócrito Gracindo, Revista da AAL, n. 17, p. 195-197; Academia, Patrimônio de Alagoas, revista da AAL, n. 17, p. 224-227; Palestra Proferida na Casa do Penedo, Revista da AAL, nº 18, p. 129-139; O Século de Anísio Teixeira, Revista da AAL, nº 18, p. 139-144; As Palavras Que Eu Não Disse, Revista da AAL, nº 18, p. 144-149; Palestra proferida na aula inaugural do Curso de Pós-Graduação Latu Sensu de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira pelo Acadêmico Ib Gato Falcão, Presidente da Academia, 20/10/2000, Revista da AAL, nº 18, p. 206-210; Oração pronunciada na inauguração da Biblioteca Lamenha Filho, pelo Presidente Ib Gato Falcão, na Academia Alagoana de Letras, Maceió: AL, 28/7/2000, Revista da AAL, n. 18, p. 210-218; Oração pronunciada na posse como presidente da Academia Alagoana de Letras, em seu segundo mandato, Maceió: AL, 01/11/2000, Revista da AAL, n. 18, p. 274-278; Um Reitor Magnífico, oração pronunciada em homenagem ao reitor Rogério Pinheiro, quando da posse do Presidente Ib Gato Falcão, no seu segundo mandato, Maceió: AL 01/11/2000, Revista da AAL, n. 18, p. 278-280; Discurso de Saudação, Oração Pronunciada pelo Acadêmico Ib Gato Falcão na solenidade de posse do Professor Marcos Bernardes de Mello na Academia Alagoana de Letras, Maceió: AL, 25/05/2000, Revista da AAL, n. 18, p. 280-290; A Sabedoria das Eleições, A Universidade de Coimbra em Alagoas, aula inaugural da Universidade Federal de Alagoas, (ensaios), Revista da AAL, n. 19, Maceió: AAL, 2003, p. 44-45, 46-52 e 70-82, respectivamente; Discurso (palavras proferidas na solenidade de recondução da Diretoria da AAL e inauguração das reformas no Prédio Principal e Anexo), Revista da AAL, n. 19, Maceió: AAL, 2003, p. 183-187; Arte e História se Entrelaçam Para Resgatar a História, Revista da AAL, n. 19, Maceió: AAL, 2003, p. 253-255, com Enaura Quixabeira Rosa e Silva; Estácio de Lima, em Memória Cultural de Alagoas, Gazeta de Alagoas, 1310/2.000; Ensino Médico nas Alagoas. Separata da Revista do Ensino, v.1. n 1, 1952, Maceió: Casa Ramalho; Oração de Paraninfado da Escola de Ciências Médicas de Alagoas. Médicos de 1976 - 18 de Dezembro de 1976; Oração de Paraninfado da Escola de Ciências Médicas de Alagoas. Médicos de 1977- 10/12/1977; A Experiência dos Professores Eméritos para o Aprimoramento da Universidade, Discurso proferido quando da solenidade de entrega de títulos de Professores Eméritos da Universidade Federal de Alagoas, em 10/03/1978. Maceió: Imprensa Universitária.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

3 . 4 . 5 . 6 . 7 . 8 . 9 . 10 . 11