A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

 

GALVÃO, Cláudia  

(AL?). Escritora. Obra: Academia Alagoana de Medicina 1994-2010, juntamente com Vanessa Alencar, Milton Hênio Netto de Gouvea (org.), Maceió: Imprensa Oficial Graciliano Ramos, 2011.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GALVÃO, Daiane Barbosa  

(AL?). Escritora, pedagoga. Graduada em Pedagogia pela UFBA. Estagiária do Sistema de Monitoramento e Avaliação do Projovem (SMA). Voluntária do Grupo de Pesquisa Ensino Médio, Trabalho e Educação Profissional (EMETEP) da Faculdade de Educação da UFBA. Obra:Capítulo de livro: Formação Profissional no Projovem: Quem são e o que Pensam os Participantes ?, juntamente com José Albertino Lordêlo e Olivia Maria C. Silveira, in Formação, Saberes Profissionais e Profissionalização em Múltiplos Contextos: Sentidos, Política, Práticas. Maceió: 2008, EDUFAL, p. 123-148, Vera Lúcia Bueno Fartes, (org.).


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GALVÃO, Emanuel Lopes Ferreira  

(União dos Palmares - AL 11/01/1967). Escritor, professor, pintor, escultor, poeta. Filho de Antônio Ferreira do Nascimento e Liege Lopes Ferreira. Graduado em Educação Artística pelo CESMAC (1989). Pós-graduado Latu-Senso em Educação Artística, CESMAC (1990). Outros cursos: Curso de Escultura em Cerâmica, Mestre Deodato, CESMAC (1986) Curso de Capacitação em Educação Profissional na Educação Especial, MEC (2004) Curso de Formação de Agentes Culturais Facilitadores de Promoção da Saúde na Escola, Palco da Prevenção, SEE/AL, (2004) Curso Diversidade na Escola - Uma Questão de Direito, Educação Especial, SEMED (2005) Professor do Projeto COMUNITRAN, Educação para o trânsito através da Arte (Teatro), DETRAN (1998/2000). Professor, técnico (Artes Plásticas) do Projeto Jornada Ampliada, SEE (2001-03) Professor de 6ª ao 9ª ano na Escola Santa Rosa (2003-05) e na SEMED (2001-2004) Professor de Artes Plásticas da Escola Estadual de Educação Especial Wandete de Castro (2003-05) Professor Formador do Ensino de Arte de Educação Infantil, Viçosa, FUNDEPES/UFAL (2006) Professor Formador do Ensino de Arte para monitores do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil -PETI, Pilar, Secretaria Municipal de Assistência Social IBRADIM ( 2007) Professor de Ensino da Arte do Curso de Pedagogia, FRM (2007-08) Professor Formador do Ensino de Arte para professores da Educação Infantil, Ensino Fundamental - Séries Iniciais e Finais - IBRADIM (2009). Obras: Flor Atrevida (poesias), Maceió: Editora Quadrioffice, 2007; Bastidores da Violência (e dos Violentos), Maceió: Editora Imprensa Oficial Graciliano Ramos, 2012.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GALVÃO, Inácio Aprígio da Fonseca  

(AL - BA - 23/07/1841). Professor. Filho de Antônio Elias da Fonseca Galvão. Professor de Geografia do Liceu da Bahia. Membro da Sociedade de Filosofia da Bahia. Foi secretário do governo de SE e AL. Comprometendo-se no movimento político de 07/11/37, foi preso e processado. Patrono da cadeira 18 do IHGAL. Obras: Introdução da Corografia Brasílica, Na Parte Que Trata da Bahia, Composta por um Presbítero Secular do Grão-Priorado do Crato e Mandada Imprimir Para Instrução da Mocidade Bahiense por um Professor da Mesma, Bahia, 1826; Discurso Recitado na Abertura da Aula de Geografia e História no Dia 16 de Julho de 1835, Bahia, 1835.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GALVÃO, Jair  

(? ). Escritor, Obra: Artigos em periódico: O Homem, Sujeito de Direito, no Direito Romano, in Revista Letras Jurídicas, Maceió: Imprensa Oficial, ano 2, n.5, p.49 -51; O Paterfamilias, in Revista Letras Jurídicas, Maceió: Imprensa Oficial, ano 3, n. 8, p.11 -13.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GALVÃO, Jalmeriz Pinheiro  

(Santa Luzia do Norte - AL). Músico, compositor, militar. Filho de Isaac Galvão Cruz. Sargento e mestre de banda. Um dos responsáveis pela renovação do acervo da banda Sociedade Musical Professor Wanderley, de Santa Luzia do Norte, em fins da década de 1960. Compôs, entre outras: Capitão Alfredo Silva e Carlos Pedro, dobrados; E o Destino Desfolhou e Tou na Tua, frevos.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GALVÃO, José Bernardo de Arroxelas  

(?). Deputado provincial, major. Deputado provincial nas legislaturas 1838-39, 1840-41, 42-43, 44-45, 46-47, 48-49, 50-51, 52-53, 54-55, 56-57, e posteriormente, 60-61 - pelo 3º círculo -, 62-63 e 70-71 - em ambas pelo 1º distrito -, e finalmente, 72-73 e 76-77.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GALVÃO, José Bernardo de Arroxelas  

(Maceió - AL 18/04/1859 - Rio de Janeiro - DF 03/07/1909). Deputado federal, professor, magistrado, advogado. Filho de José Bernardo de Arroxelas Galvão e Rosa Tavares de Arroxelas Galvão. Bacharelou-se pela Faculdade de Recife e especializou-se em Direito Criminal. Foi lente de Francês do Liceu do Maceió; juiz municipal em Itabaianinha (SE) e em Porto Calvo. Deputado federal nas legislaturas 1897-99, 1900-02-, 03-05 e 06-08. Obras: Delitos Culposos; Apreciações Sobre Crimes de Danos; Individualidade é o Principio Diretor na Esfera do Pensamento; Razões Jurídicas das Nulidades dos Testamentos; Embargos e Alegações Finais Apresentados por Dowell Williams & Comp. na Ação de Remissão de Penhor que Move o Comerciante Félix Bandeira, Maceió: 1892.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GALVÃO, Manoel Antonio  

(Salvador - BA 03/01/1791 - 21/03/1850). Deputado geral, presidente da província, magistrado. Iniciou sua vida profissional como auxiliar do comércio em Lisboa e em Londres. Bacharel em Direito, em Coimbra (1891). Juiz de Fora em Goiás. Nomeado em 22/11/1828, toma posse no Governo a 01/01/1829. De 04 de abril a 07 de novembro deste último ano, por ter sido eleito deputado geral pela Bahia, afasta-se do cargo, sendo substituído por Miguel Veloso da Silveira Nóbrega e Vasconcelos. Em sua administração foi instalado, em 19/12/1829, o Conselho Geral da Província, em virtude do art. 80 da Constituição do Império e em cumprimento da lei de 27/08/1828. Foi o 3o. Presidente. Posteriormente, nomeado Conselheiro de Estado.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

GALVÃO, Manuel Aureliano  

(Alagoas - AL 19/10/1857 - São Paulo? 08/08/1922). Senador estadual em SP, deputado federal ou estadual por SP, professor, magistrado, advogado. Filho de José Antônio de Gusmão e Antonia Joaquina de Gusmão. Formou-se na Faculdade de Direito do Recife (1880). No ano seguinte foi nomeado promotor público da comarca de Imperatriz (AL), cargo que não aceita. Nomeado então para o mesmo cargo em São João da Barra (RJ), exerceu essa tarefa até que foi nomeado juiz municipal e de órfãos em Pindamonhangaba (SP). Por duas vezes ocupou o cargo de juiz de direito dessa comarca. Abraçou os ideais republicanos. Em 1893 foi nomeado juiz de direito de Ribeirão Preto (SP), cargo que exerceu até 1897, quando se exonera para se dedicar à política. Nessa cidade, foi vereador, presidente da Câmara Municipal e prefeito. Em 1904 foi eleito deputado, por São Paulo, e reeleito, sucessivamente, por quatro vezes. Em 1915 foi eleito senador estadual, pelo mesmo estado, cargo que exerceu até o seu falecimento. Nomeado, por decreto de 20/10/1914, professor extraordinário efetivo da 7a. Secção da Faculdade de Direito de São Paulo. Posteriormente, foi professor substituto de Teoria e Prática do Processo Civil e Comercial. Nomeado professor catedrático dessa última cadeira por decreto de 10/01/1917. Fez parte da Comissão encarregada pelo governo do estado de São Paulo, de elaborar o Projeto do Código do Processo Civil e Comercial. Obra: A Causa Acadêmica, São Paulo: 1921; Processo Civil e Comercial, São Paulo: 1921.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

1 . 2 . 3 . 4 . 5 . 6 . 7 . 8 . 9