A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

 

FACULDADE DE LETRAS  

Palmeira dos Índios.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

FACULDADE DE LETRAS  

Penedo.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

FACULDADE DE MEDICINA  

Fundada em 03/05/1950, inicia suas atividades em 05/03/ 1951. Segundo Ib Gatto, -ideia magnífica de Abelardo Duarte ...encontrou em Aristóteles C. Simões, Sebastião da Hora, Durval Cortez, Ezequias da Rocha, Rodrigo Ramalho, Mariano Teixeira, Alfredo Ramiro Basto, Lages Filho, João Lessa de Azevedo, José Lira, José Mário Mafra, Pedro Reyes, Abelardo Albuquerque, Théo Brandão, fundadores conosco de nossa Faculdade..." Teve autorização para funcionar pelo Decreto 29.092 de 08/01/1951. A Santa Casa de Misericórdia, por convênio, possibilitou que suas instalações fossem utilizadas para as aulas práticas. Funcionou, inicialmente, no prédio que abrigara o antigo Quartel do 2º B.C. Seus diretores: Ib Gato Falcão (1950-1953) Abelardo Duarte ( 1953-1956) Aristóteles Calazans Simões (1956-1959) Gastão Oiticica ( 1959-1962). A primeira turma formou-se em 10/12/1956. Em 1961, a turma diplomada foi já sob a égide da UFAL. Publicado: Estatutos da Faculdade de Medicina de Alagoas (Sociedade Civil). Discutido e Aprovado em Sessão de 16 de Junho de 1950, Maceió: Imprensa Oficial, 1950; 10º Aniversário da Faculdade de Medicina de Alagoas, 03/05/1960, Edição Comemorativa, Maceió: Casa Ramalho, 1960. O Boletim do Núcleo Alagoano de História da Medicina, Ano I, n. 1, Maceió: 2008. p. 75-77, publica a Ata da Primeira Sessão Preparatória


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE ALAGOAS  

Fundada em 14/07/1955 a Sociedade Civil Faculdade de Odontologia de Alagoas, tendo como diretoria: Alberto Mário Mafra, presidente; Rubens de Mendonça Canuto, secretário; Renato Gama Vieira da Silva, 2o. Secretário; e Hélio Ramalho Ferreira, tesoureiro, núcleo inicial da Faculdade de Odontologia. As Cadeiras foram assim definidas, entre seus fundadores: Hilton Paulo de Omena Duarte, Tecnologia de Materiais; Antônio Marinho de Gusmão, Odontotécnica; Rubens de Mendonça Canuto, Clínica Odontológica; Nilo Ramalho Ferreira, Prótese Dentária; Alberto Mário Mafra, Cirurgia e Anestesiologia; Odorico Maciel, Higiene; Dario Ramos Barbosa, Patologia Clínica; Renato Gama Vieira da Silva, Odontopediatria; João Paulo Neto, Anatomia; Jorge Duarte Quintella Cavalcanti, Histologia; Aristeu Lopes, Microbiologia; Nabuco Lopes Tavares da Costa Santos, Fisiologia; Roland Simon, Patologia; Hélvio José de Farias Auto, Farmacologia; Gilberto de Macedo, Odontologia Legal e Deontologia; Nilo de Carvalho Lima, Fisioterapia e Radiologia; Helder de Artur Jucá, Ortodontia; e Hélio Gazzaneo, Prótese B M F. Recebendo autorização para funcionar no início de 1957, a Faculdade de Odontologia de Alagoas, localizada então na Praça Floriano Peixoto, divulga o seu primeiro concurso de habilitação, fixando em 40 o número de vagas. Inscreveram-se 13 candidatos. Sua aula inaugural foi ministrada em 11/05/1957, no anfiteatro da Faculdade de Medicina de Alagoas, pelo professor Alberto Maia Mafra, o qual desenvolveu o tema Anestesia e Odontologia Moderna. Praticamente na mesma data tinha início o curso na Faculdade de Odontologia de Maceió. Porém, em pouco tempo, ficou patente a consciência de que não seria conveniente a existência de duas faculdade, para formar cirurgiões-dentistas em um mercado relativamente restrito. Iniciaram-se as conversações para a integração das duas unidades mantenedoras das duas instituições e, em reunião de professores de ambas, decidiu-se sugerir às duas congregações: a) unificação dos dois estabelecimentos, com base na divisão equitativa das diversas cadeiras dos cursos; b) estudo da possibilidade de desdobramento de algumas cadeiras para maior e melhor aproveitamento dos alunos; c) aproveitamento, como assistentes dos professores não contemplados com cadeiras, e d) estudo do patrimônio das duas faculdades no sentido de um equilíbrio financeiro entre as duas sociedades civis mantenedoras. A congregação da Faculdade de Odontologia de Alagoas aceitou a ideia da fusão, mas a da Faculdade de Odontologia de Maceió, embora inicialmente tenha se manifestado favorável, recuou, sob a alegação da impossibilidade de seus professores renunciarem às respectivas cadeiras, e também pelo fato de a legislação federal não permitir o desdobramento de cadeiras de novas Faculdades. O intento parecia difícil de concretizar, mas seguiram-se as reuniões em busca de solução comum, já agora acrescido da nova pressão gerada pela possibilidade da criação da UFAL. Finalmente, em abril de 1960, as congregações das duas Faculdades concordarem em: a) adoção do currículo de 21 cadeiras, das quais 12 para a Faculdade de Odontologia de Maceió, oito para a Faculdade de Odontologia de Alagoas e uma a ser distribuída a critério do então Diretor do Ensino Superior do MEC, presente também na reunião; b) o provimento interino de cada cadeira ficaria a cargo das respectivas congregações; e c) a escola resultante denominar-se-ia Faculdade de Odontologia e Farmácia de Maceió, mudando, a partir do segundo ano do seu reconhecimento, para Faculdade de Odontologia e Farmácia de Alagoas. Porém, somente com a lei que criou a UFAL, que incorporou a Faculdade de Odontologia de Alagoas, exigiu-se a sua fusão com a Faculdade de Odontologia de Maceió. Esta se deu em reunião na qual se fixou que o currículo seria de 13 cadeiras, assim distribuídas: sete para a última citada acima e seis para a primeira. Em 02/02/1961 se deu a primeira reunião da nova Faculdade de Odontologia, tendo sido eleitos: Alberto Mário Mafra, diretor; José Braga Lira, vice-diretor e como membros do Conselho Técnico Administrativo: Renato Gama Vieira da Silva, Wild Silva, Antônio Gerbase Filho e Hindenburg de Alencar Coelho. Os 13 professores designados para as cadeiras resultantes da fusão foram incorporados aos quadros da UFAL, na qualidade de professores catedráticos e os demais, em sua maioria, como professores assistentes.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE MACEIÓ  

A Sociedade Civil Faculdade de Odontologia de Maceió foi fundada em 04/02/1956, e sua primeira diretoria ficou assim constituída: João Borba Gouveia, presidente; José Pontes Bahia, vice-presidente; Domingos Sávio Brandão Lima, 1o. Secretário; Antônio Florentino Cavalcante, 2o. Secretário; Oswaldo de Araújo, 1o. Tesoureiro e José Zeno Barbosa, 2o. Tesoureiro. Entre os fundadores foram distribuídas as diferentes cadeiras: Renan Falcão, Anatomia; Togo Falcão, Microbiologia; José Zeno Barbosa, Metalurgia e Química Aplicada; Antônio Gerbase Filho, Histologia; José Pontes Bahia, Fisiologia; Hindenburg de Alencar Coelho, Técnica Odontológica; Gilberto de Medeiros Neto, Prótese ( 1a. cadeira) Cícero José da Silva, Prótese (2a. cadeira) João Borba Gouveia, Patologia e Terapêutica Aplicada; José Braga de Lira, Clínica Odontológica (1a. cadeira) Oswaldo de Araújo Costa, Clínica Odontológica (2a. cadeira) João de Omena Fireman, Farmacologia; Eraldo Leão Calado, Odontopediatria; Dorival Lemos de França, Radiologia e Eletroterapia; João Tenório Lins, Ortodontia; Bento Chagas, Prótese B M F; Hilton Lamenha Lins, Higiene; Manoel Bezerra da Silva, Odontologia Legal; e Ordener Cerqueira, Deontologia. Em dezembro de 1956, o Presidente Juscelino Kubitschek esteve em Maceió, onde recebeu o título de Professor Honoris Causa nos festejos do Jubileu de Prata da Faculdade de Direito de Alagoas, e ainda para paraninfar a primeira turma da Faculdade de Medicina de Alagoas. Durante a visita, ele presidiu a solenidade da instalação da Faculdade de Odontologia de Maceió. Pelo Decreto federal 41.350, de 17/04/1957, foi autorizado o seu funcionamento. No início de maio desse mesmo ano realizou-se o vestibular, ao qual concorreram 45 candidatos. As aulas se iniciaram em 11 de maio, com a aula de sapiência proferida pelo professor José Bahia, sob o tema História da Odontologia. No entanto, logo depois, ficou evidente, a consciência de que parecia não caber dois cursos para formar cirurgiões-dentistas para um mercado relativamente restrito.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ALAGOAS - FAT  

Em 23 de janeiro de 2002, o Ministério da Educação - MEC, através da Portaria nº 160, credenciou a Fundação Alagoana de Pesquisa, Educação e Cultura - FAPEC para a implantação do Centro de Educação Tecnológica de Alagoas - CET/AL, bem como a autorização para funcionamento deCursos Superiores de Tecnologia. Logo após, em setembro de 2004, o MEC homologou o Decreto nº 5.225/04 que transformava todos os Centros de Educação Tecnológica do País em Faculdades de Tecnologia, por isso a mudança de CET/AL para FAT. A partir de então, a FAT, Instituição mantida pela FAPEC, tornou-se uma opção de formação, informação científica e tecnológica. Oferece cursos de bacharelados em Administração, Arquitetura e Urbanismo, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Psicologia e Serviço Social. Cursos Tecnológicos: Análise e Desenvolvimento de Sistema, Gastronomia, Geoprocessamento, Gestão e Turismo, Gestão em RH, Gestão Financeira, Logística, Marketing e Produção Publicitária. Cursos de Extensão: Excel Avançado e Treinamento em MS Project. Pós-graduação em Gestão e Negócios; Engenharia e Exatas; Saúde e Qualidade de Vida; Direito e Finanças e Controladoria.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

FACULDADE GABRIELA GONÇALVES  

Sua sede é no município de Rio Largo, faculdade Privada, instalada na Praça Floriano Peixoto 63 e mantida pela Associação Rio Larguense de Ensino Superior, Educação e Cultura - ARLESC. Reitor: Luiz Mário do Vale D`Avila.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

FACULDADE LIVRE DE DIREITO DE ALAGOAS  

Fundada a 24/05/1931, é a pioneira do estudo superior no Estado. Foram seus primeiros diretores: Virgílio Guedes e Domingos Correia da Rocha. Na interventoria de Afonso Carvalho, a instituição recebeu a doação do terreno onde foi construída sua sede, e um empréstimo para a obra. Reconhecida como de utilidade pública, o interventor Osman Loureiro perdoou a dívida. Teve seu reconhecimento em nível estadual pelo Decreto 1.745, de 25/02/1933. Estadualizada pela Lei 1.250 de 06/061936. Em termos federais, foi equiparada às suas congêneres pelo Decreto Federal 2.009, de 04/10/1937 e desestadualizada em 30 de dezembro do mesmo ano. O Decreto-Lei 509, de 22/06/1938, concedeu prazo para que se adaptasse à legislação em vigor. Reconhecida pelo Conselho Federal de Educação, em 20/02/1942, posteriormente passa a denominar-se Faculdade de Direito de Alagoas. Foi federalizada em 24/12/1949, pela Lei 1014 . É considerada a célula-mater da UFAL. Entre seus fundadores e iniciadores destacam-se: Jayme de Altavila, Guedes de Miranda, Osman Loureiro, Domingos Correia, Lages Filho, Carlos de Gusmão, Inácio Gracindo, Mário Guimarães, Quintella Cavalcanti, Alfredo Gaspar de Mendonça, Hermínio Barroca, Lavenère Machado, Xavier Acioli, Afrânio Lages, Cyridião Durval, Virgílio Guedes, Barbosa Júnior, Manoel Onofre, Maciel Pinheiro, Leão Tavares Bastos, Santos Ferraz, Teodoro Palmeira e Augusto Galvão. A partir de 1961 passa a integrar a UFAL. Foram publicados: Regimento Interno da Faculdade de Direito de Alagoas (Aprovado pela Congregação em 06/05/1933), Maceió: Imprensa Oficial, 1933; Regimento Interno da Faculdade de Direito de Alagoas (Aprovado pela Congregação em 11/04/1939), Maceió: Tip. Livraria Vilas Boas, 1939; Estatuto da Faculdade de Direito de Alagoas, Maceió: Tip. Livraria Vilas Boas, 1939; Discursos Pronunciados no Salão Nobre, na noite de 15 de Outubro de 1951, por Ocasião da Sessão Solene da Recepção do Magnífico Reitor, Professor e Universitários de Coimbra, Maceió: Casa Ramalho Editora; Programas das Cadeiras do 1o. e 2o. Ano da Faculdade de Direito de Alagoas, Maceió: Casa Ramalho, 1952; Relatório de Diretoria - Gestão 1954-1955. Apresentada ao Diretório Acadêmico e ao Conselho Técnico Administrativo da Faculdade de Direito de Alagoas, Maceió: Casa Ramalho Editora, 1955; Solenidade da Faculdade de Direito. Discursos Pronunciados por Ocasião da Entrega dos Diplomas de Doutor Honoris Causa aos Exmo. Sr. Mal. Eurico G. Dutra e Prof. Dr. Jurandir Lodi, no Salão Nobre da Faculdade de Direito de Alagoas, em 17/09/1955, Maceió: Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito, 1955; A Faculdade de Direito de Alagoas. Na Comemoração do Seu Jubileu de Prata 24/05/1931-24/5/1956, Maceió: Faculdade de Direito, 1958; Relatório-Gestão Renovadora 60/61. Diretório Acadêmico -Prof. Guedes de Miranda-, Maceió: 1961.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

FACULDADE PITÁGORAS  

Faz parte do Grupo Educacional Kroton, que tem 45 anos de ensino. Cursos de Administração, Engenharia de Produção, Engenharia Civil. Cursos Superior de Tecnologia em Gestão Financeira; Engenharia Mecânica; Tecnologia e Marketing. Possui Pós-Graduação.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

FACULDADE RAIMUNDO MARINHO - FRM  

Fundada por Raimundo Marinho em 13/08/1971, como Fundação e em 13/05/1972 surgia então a Faculdade de Formação de Professores de Penedo, Decreto Federal nº 70,367, primeira instituição mantida pela Fundação Educacional do Baixo São Francisco, atual FRM. Nascia ali um empreendimento fundamental para o progresso econômico e cultural da cidade de Penedo. Posteriormente a criação da Faculdade Raimundo Marinho em Maceió. A Fundação esta sob a presidência de Lysia Ramalho Marinho, mantém sob sua coordenação, o Museu do Paço Imperial, o Memorial Raimundo Marinho, a Faculdade Raimundo Marinho unidade Maceió, e a Faculdade Raimundo Marinho unidade Penedo. Mantém também, há 34 anos o jornal Tribuna Penedense, semanário distribuído na região do Baixo São Francisco. Oferta em Penedo os cursos de Pedagogia, Direito e Administração e em Maceió os cursos de Pedagogia, Enfermagem, Serviço Social, Direito e Administração.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

1 . 2 . 3 . 4 . 5 . 6 . 7 . 8 . 9