A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

 

BANCO AGRÍCOLA E POPULAR DE ALAGOAS  

Sancionado? pela Lei 1094, de 25 de junho de 1926, no governo Costa Rego, quando foi constituído seu capital. Seu nome, posteriormente, foi, em 25 de julho de 1927, modificado para COOPERATIVA AGRICOLA E POPULAR DE ALAGOAS. -Cooperativa de responsabilidade limitada e forma anônima.- Suas atividades foram encerradas em 1972?.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

BANCO CENTRAL DE CRÉDITO AGRÍCOLA DE ALAGOAS  

Relatório do Exercício de 1929, Aprovado em Assembleia Geral Ordinária de 28/2/1930, Maceió: Imprensa Oficial, 1930.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

BANCO DA LAVOURA, COMÉRCIO E INDÚSTRIA  

Com sede em Maceió: foi autorizado a funcionar pelo Decreto 5141, de 17 de janeiro de 1940. O registro no Ministério da Agricultura foi efetuado em 02/02/1940, sob o número 886. Os sócios-fundadores firmaram a ata em 29/02/1940: Casemiro Duarte, Agenor Marques, James Nicanor Costa, Filadelfo Wanderley, Alípio Carvalho Filho, Pedro de Carvalho Pedrosa, Tércio Wanderley, Odilon Canuto, entre outros.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

BANCO DA PRODUÇÃO DO ESTADO DE ALAGOAS  

veja BANCO DO ESTADO DE ALAGOAS.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

BANCO DE ALAGOAS  

Instalado em 11/11/1915, por Carlos Ramiro Basto e Eurípedes Gomes Porangaba. Este último foi seu diretor e, depois, presidente, por cerca de 14 anos. Finalidade: -auxiliar o comércio, a indústria e a agricultura em todos os seus ramos.- Tinha como sede, administração e foro a cidade de Maceió. Em 06/07/1931, em assembleia geral extraordinária, foram modificados seus estatutos, modificação aprovada, segundo as exigências então vigentes, por Decreto do Governo Provisório da República. Publicou: Estudos do Banco de Alagoas, Instalado em 11 de Novembro de 1915; Relatório Apresentado à Assembleia Geral dos Acionistas nas Reuniões de 08/08/1925 e 09/08/1932, Maceió: Casa Ramalho, 1932; Estatutos do Banco de Alagoas (Decreto n. 21.020 de 03.12.1932), Maceió: ? 1932.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

BANCO DE VIÇOSA  

Fundado em 08/07/1925 por iniciativa de Manuel Brandão Vilela, Izidoro Teixeira de Vasconcelos, João Pedro Jatobá, Pedro Carnaúba, Eduardo Rebello Maia, Américo Amorim e Dalmário Souza, como sociedade cooperativa, de responsabilidade limitada. Tinha como divisa -Todos por um e um por todos- e como finalidade -combater a mesma, mediante uma taxa módica de juros e de lucros em suas operações, aproximando numa colaboração direta os que dispõem de uma economia e os que dela carecem para o desenvolvimento, em modo particular, do pequeno trabalho.- Começou a funcionar em 30/07/1930, numa perspectiva de duração de 30 anos, podendo esse prazo ser indefinidamente prorrogado se essa fosse a vontade dos sócios. O capital social era ilimitado e variável com o número de sócios e de ações subscritas, não podendo, no entanto, ser inferior a cinquenta contos de réis. Primeira diretoria: Manoel Brandão Vilela, presidente; Honorato Sá, gerente e Izidro Vasconcelos, secretário. Do Conselho Fiscal eram efetivos: Serzedelo Correia, Olimpio Almeida e João Barrreto Falcão; suplentes: João Pedro Jatobá, Pedro Carnaúba e Aureliano Menezes e, por fim, vogais: Antonio Torres, Veridiano Soares Vasconcelos e Francisco Pimentel. Publicou: Estatutos da Sociedade Cooperativa de Responsabilidade Limitada. Banco de Viçosa, Maceió: Imprensa Oficial, 1925; Banco de Viçosa - Sociedade Cooperativa de Responsabilidade Limitada, 1925-1931. Publicação em Homenagem ao Centenário do Município de Viçosa 1831-1931, Viçosa/AL: Tip. Econômica, 1931.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

BANCO DO ESTADO DE ALAGOAS (PRODUBAN)  

Fundado em 02/07/1963, seu nome inicial foi o de Banco da Produção do Estado de Alagoas (PRODUBAN). Chegou a possuir 24 agências e postos distribuídos pelas diversas zonas fisiográficas do Estado. Financiou empreendimentos de infraestrutura e saneamento básico de Maceió e de outros municípios e, ainda, a construção de diversos conjuntos habitacionais, na capital e no interior, e também a ampliação do parque hoteleiro do Estado. Em 1988, sofre processo de liquidação extrajudicial. Em janeiro de 1995, o Banco Central determina um regime de administração especial para a instituição. Transforma-se, então, em Agência de Desenvolvimento, instituição não bancária (M. P. 1 556 de 18/12/96). Publicou: Relatório da Diretoria - 1972, Maceió: PRODUBAN S/A, 1972, período em que Francis Menezes Leahy era diretor presidente; Amaury de Medeiros Lages, diretor financeiro e Hermann de Medeiros Torres, diretor comercial.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

BANCO POPULAR E AGRÍCOLA DE PALMEIRA  

Fundado em 08/04/1927, sua finalidade era -combater a usura, mediante uma taxa módica de juros e de lucros em suas operações, aproximando numa colaboração direta os que dispõem de uma economia e os que dela carecem para o desenvolvimento, em modo particular, do pequeno trabalho.- Sua divisa: -Todos por um e um por todos.- Constituído por um prazo de 30 anos, podendo esse prazo ser indefinidamente prorrogado, pela vontade dos sócios. O capital social era ilimitado e variável com o número de sócios e de ações subscritas, não podendo, no entanto, ser inferior a cinquenta contos de réis. Primeira diretoria: Leobino Soares da Mota, presidente; Francisco Cavalcanti, gerente e José Alcides de Moraes, secretário. Constituiam o Conselho Fiscal: os efetivos José Tobias Filho, Sebastião Ramos e Leopoldo Leodegário Wanderley; os suplentes Manoel Sampaio Luz, Elísio Barbosa de Melo e Bráulio Xavier Montenegro e, por fim, os vogais Leopoldo da Costa Duarte, José Augusto Souto e o Padre Francisco Xavier de Macedo. Publicou: Estatutos da Sociedade Cooperativa de Responsabilidade Limitada -Banco Popular e Agrícola de Palmeira-, Maceió: Imprensa Oficial, 1927. Graciliano Ramos teria sido um dos seus fundadores.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

BANCO POPULAR E AGRÍCOLA DE SÃO JOSÉ DA LAGE  

Constituído em 1929, na forma de sociedade cooperativa de crédito popular, tendo como sócios: Mário Guimarães, Benedito Marques Vieira, Júlio Bernardes Carneiro de Albuquerque, Oscar Maia, Clarício Valença Neves, Oscar Moreira, Raul Guerra e outros. Objetivo principal: proporcionar créditos a seus sócios, por meio da mutualidade e da economia, mediante uma taxa módica de juros e de lucros, auxiliando, em modo particular, o pequeno trabalhador.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

BANDA FILARMÔNICA CARLOS GOMES  

Fundada, em 15/11/1905, por um grupo de 20 músicos, a partir de divergências quanto ao modelo de gestão utilizada pelos mandatários da Banda Musical Santa Cecília, e que criaram a Sociedade Musical Independente, que na data acima recebeu o nome oficial de Sociedade Musical Carlos Gomes. São seus fundadores: Zacarias Chaves Barros, Artur Paiva Rêgo, Amerino Lopes Vieira, Euclides Amorim, Lauro de Araújo Jorge, Francisco Capitulino de Barros, Olivio Pedro Aragão, Artur Odorico do Rêgo, José Ilidio de Lima, Manuel Cipriano dos Santos, Napoleão Barros, Amancio Amorim, Antônio Anacleto Oliveira, Antônio Cavalcante, Otávio Brandão, Pedro Balbino Silva, Augusto Silva Souto, Pedro Melo, Joaquim Almeida Filho, Júlio Gouveia, José Teixeira de Mendonça, Arlindo Amorim, Galdino da Hora, Rosalvo Correia Mendonça, Júlio Antunes, Alexandre Milito, Alvaro Amorim, Olimpio Galvão Filho, Edésio Silva Souto e Leoviugildo Silva Souto. Foram seus Presidentes: Antonio Anacleto de Oliveira, Artur Odorico do Rêgo, Antonio Arlindo Correia, Artur Paiva Rêgo, Angeolino Francisco da Costa, Napoleão de Araújo Barros, Antonio Tourinho de Paiva, Epaminondas de Araújo Barros, Benedito Correia, Antonio Amaral Fontana, Múcio José Costa, Geraldo Rocha Vieira, Gerson Geraldo de Oliveira, Edgard Camilo de Moraes, Edison Camilo de Moraes, Ederaldo José Santos de Barros. Maestros: Antônio Anacleto, Horácio França, Joaquim Baldino, Raimundo Martins, Nildo Anacleto da Rocha, Benedito Cícero dos Santos, Benedito Gouveia da Silva, Pedro Alves dos Santos, Celso Paiva, João Avelino de Alcântara, José Marinho dos Santos, Amilton José Lima da Silva, Aluízio José dos Santos, Carlos de Oliveira, Gerson Geraldo de Oliveira e Edison Camilo de Moraes. Presidente de Honra Adélia Maria A. Magalhães. Presidente no período 2013-15: José Luiz de Oliveira. Tem sua sede na Praça Pedro Paulino, em Marechal Deodoro.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

1 . 2 . 3 . 4 . 5 . 6 . 7 . 8 . 9