A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

 

ABREU, Boaventura Gonçalves de  

(Maceió ? AL - 14/07/1864 - Rio de Janeiro - DF 09/07/1916). Militar. Filho de Raimundo Gonçalves de Abreu. Sentou praça em 26/4/1887, sendo promovido a alferes em 03/11/1894. Esteve a serviço do Ministério da Justiça, servindo na prefeitura de Alto-Purus (AM). Promovido a primeiro-tenente em 31/12/1908. Colaborou na Modesta Homenagem da Mocidade Republicana do Estado de Alagoas, 29-jun-1900, à Sagrada Memória do Grande Cidadão Marechal Floriano Peixoto, 1895-1900, número único, fazendo parte da comissão composta por Gabriel Jatobá, Craveiro Costa, Pedro Soares e Fileto Marques. Colaborou, ainda, no O Arrebol e no Dezesseis de Setembro.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

ABREU, José  

(Maceió -AL ?- AL). Músico. Filho de Felício Santiago de Abreu e Epifânia de Pontes Abreu. Compôs: Amizade; Chuva de Lírios; Ninhos em Festa, op. 1, Oficinas Litográficas da Casa Viúva Guerreiro, 1914, VG338; Suplício Eterno, op. 2 -AN6460, todas valsas.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

ABREU, Rita  

veja SANDOVAL, Rosália.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

ABREU, Sebastião Rodrigues de  

(Maceió - AL 20/01/1883 - ? 21/02/1909). Poeta. Filho de Felício Santiago de Abreu e Epifânia de Pontes Abreu. Frequentou a escola primária e com 13 anos estreou no Almanaque Alagoense. Autodidata, conseguiu firmar nome na imprensa e nos círculos intelectuais. Ingressou nos Correios, porém por pouco tempo, tendo sido afastado por abandono de emprego. Seus versos, compostos entre 1906 e 1909, foram reunidos por Rosália Sandoval e publicados: Angelus: Versos, Rio de Janeiro: 1951. Patrono da cadeira 25 da AAL. RedigiuO Madrigal (1899) e colaborou em A Miragem (1900), ambos de Maceió.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

ABREU, Severina Lins de  

( AL ? ). Escritora. Especialização em Metodologia e Historiografia, UFAL (1985). Obras: Da Linguagem ao Poder: Os Discursos de Collor e Lula nas Eleições Presidenciais de 1989, Maceió: EDUFAL, 1977 ( Série Apontamentos nº. 10) juntamente com Belmira Rita da Costa Magalhães, Maria Virginia Borges Amaral e Tânia Nobre; Mulher: Gravidez, Saúde e Estado, juntamente com Maria Cristina Soares Figueiredo Belmira, Tânia Nobre, Zandra Maria Cardoso Candiotti, Maceió: EDUFAL, 1996; Magistério: Reprodução da Discriminação Feminina, juntamente com Maria Aparecida de Oliveira Belmira, Tânia Nobre, Maceió: EDUFAL, 1996; Da Linguagem ao Poder, juntamente com Virgínia Belmira, Tânia Nobre, Maceió: EDUFAL, 1997.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

ABREU, Silvana de Almeida  

(Maceió - AL 28/08/1961 ). Escritora, advogada, promotora de Justiça. Ingressou na PGJ-MPE/AL em 13/11/1986 e atua na 45ª PJ da Capital, 11ª Promotoria de Justiça Especial Cível e Criminal. Artigos em periódico: Embriaguez no Trânsito: O Princípio da Não Autoincriminação. Jurisprudência dos Tribunais Superiores, juntamente com Karina Barbosa Franco, in Revista do Ministério Público de Alagoas, Maceió: CCJUR/UFAL, 2009, Julho/Dezembro, p. 201 - 216. Justiça Consensual: Transação Penal dos Juizados Especiais Criminais da Comarca de Maceió: juntamente com Karina Barbosa Franco, in Revista do Ministério Público de Alagoas, Maceió: CCJUR/UFAL, 2009, Janeiro/Junho , p.177 -212.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

ABREU, Érico Melo de  

( Pão de Açúcar - AL. 25/03/1953). Escritor, professor, jornalista. Filho de João Batista de Abreu e Berenice Melo de Abreu. Estudou no G. E. Braúlio Cavalcante (1964) e Ginásio D. Antônio Brandão (1968), ambos em Pão de Açúcar. Estudou, ainda, no Colégio Bom Conselho (1970) em Arapiraca-AL e Colégio Sagrada Família (1972) em Maceió. Curso de Economia, na UFAL e Curso de Psicologia, no CESMAC, ambos não concluídos. Graduação em Jornalismo, UFAL (1985) com o TCC: Canamarga - O Uso do Videocassete Pelos Trabalhadores. Especialização em Gestão Empresarial, UFAL (1998) com o TCC: Proposta de Implantação do Sistema de Gerenciamento de Informações da Superintendência do Banco do Brasil em Alagoas. Especialização em Gestão da Comunicação nas Organizações, USP (2001) com o TCC: O Caso da Agência de Notícias de um Grande Banco Brasileiro. Master of Business Comunication - MBC, USP/Banco do Brasil (2004). Mestrado em Comunicação e Cultura, UFRJ (2001) com a dissertação: Estratégias de Recepção e Apropriação de Informações On-Line. Aperfeiçoamento para Professores de Jornalismo, UFC (1988). Professor do Colégio D. Antônio Brandão, Escola Normal Monsenhor Freitas e Escola Técnica de Comércio, todos em Pão de Açúcar e do Colégio Nossa Senhora de Santana, em Santana do Ipanema. Funcionário concursado do IBGE e do Banco do Brasil. Repórter e Editor de Cultura no Jornal de Alagoas e do Jornal Extra. Assessor de Comunicação Social no Banco do Brasil em Alagoas. Professor de Comunicação Social na UFAL, desde 1987. Coordenador da Comissão Organizadora do Prêmio Banco do Brasil de Jornalismo (1993-2004). Membro do corpo editorial do periódico Apontamento Midiáticos, desde 2006. Obra: Apontamentos Midiáticos, juntamente com Ruy Matos (org.), Maceió: ICHCA/UFAL, 2008. Artigos em periódicos: A Comunicação nas Organizações e a Nova (Des)Ordem Mundial, in Apontamentos Midiáticos, 2008, v. 2, p. 152-185. Filmes: Feira na Laje, 1982; Alecrim, 1983; Greve na Ufal, juntamente com Cláudio Manoel Duarte, 1983; João Amazonas em Maceió: 1984. Prefaciou, juntamente com E. A. Amorim e A. Mendonça, Pão de Açúcar - História e Efemérides, Maceió: ECOS, 2004. (2ª edição).


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

ACADEMIA ALAGOANA DE CULTURA  

Pessoa jurídica criada sob forma de associação, foi fundada em 07/07/2003. Com âmbito no Estado de Alagoas, sob a divisa Artes Omnius Colendae - Todos devem cultivar as artes, a Academia, independentemente de medidas que possa vir a adotar, procurará, no limite do possível: a)cultuar a memória de personalidades exponenciais da cultura alagoana, tornando suas obras sempre mais conhecidas; b)propugnar por medidas que assegurem a expansão e o fortalecimento da cultura alagoana; c)estimular as diversas manifestações culturais, instituindo e conferindo prêmios; d)prestar colaboração às entidades congêneres; e)coligir dados bibliográficos de figuras expressivas da cultura alagoana; f)colaborar com o Poder Público, em tudo quanto condiga com o progresso cultural do Estado; g)incentivar a luta contra o analfabetismo; h)manter intercâmbio cultural, tanto no âmbito nacional como internacional. Diretoria inicial: Antônio Arnaldo Câmelo, presidente; José Medeiros, 1º. vice-presidente; Valéria Hora de Albuquerque Melo, 2º. vice-presidente; Edson Mário de Alcântara, secretário-geral; Maria Aparecida Silva, 1ª. secretária; Emanoel Fay Mata da Fonseca, 2º. secretário; Rubem Monteiro de Figueiredo Ângelo, 1º. tesoureiro; Pedro Onofre de Araújo, 2º. tesoureiro; José Uedison Numeriano, 1º. bibliotecário; Maria da Puresa Amorim, 2º. bibliotecária. Diretoria biênio 2015-17: Jorge Luiz Soares Melo. PATRONOS: cadeira n º 01: Teófanes Augusto de Araújo Barros; cadeira nº 02: Úlpio Paulo de Miranda; cadeira nº 03: Rui Medeiros; cadeira nº 04: Luís de Medeiros Netto; cadeira nº 05: Arnon Affonso de Farias Mello; cadeira nº 06: Ernani Otacílio Méro; cadeira nº 07: David de Paiva Gomes ; cadeira nº 08: José Sylvio Barreto de Macedo; cadeira nº 09: Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda; cadeira nº 10: Maria Mariá de Castro Sarmento; cadeira nº 11:Valdemar Cavalcanti; cadeira nº 12: Jofre Soares; cadeira nº 13: Linda Mascarenhas ; cadeira nº 14: Cipriano da Silva Jucá; cadeira nº 15: Anfilófio Jayme de Altavila Mello; cadeira nº 16: Arthur Ramos de Araújo Pereira; cadeira nº 17: Osman Loureiro de Farias; cadeira nº 18: Rosalvo Alexandrino de Caldas Ribeiro; cadeira nº 19: José Lages Filho; cadeira nº 20: Raimundo Alves Campos; cadeira nº 21: Sebastião Vaz Pereira da Hora; cadeira nº 22: Adalberon Cavalcanti Lins; cadeira nº 23: João Ferreira Azevedo; cadeira nº 24: João Lins Vieira Visconde de Sinimbu; cadeira nº 25: Francisco Alves Mata ; cadeira nº 26: Estácio de Lima; cadeira nº 27: Heliônia Ceres de Melo e Motta; cadeira nº 28: Maria Aída Wucherer de Mendonça Braga; cadeira nº 29: Graciliano Ramos; cadeira nº 30: Jorge de Lima; cadeira; nº 31: Pedro Teixeira Vasconcelos; cadeira nº 32: Lourival de Mello Motta; cadeira nº 33: Aureliano da Cunha Lima; cadeira nº 34: Hylda Calheiros Teixeira; cadeira nº 35: Dom Adelmo Cavalcante Machado; cadeira nº 36: Alfredo de Barros Lima Júnior; cadeira nº 37: Aureliano Cândido Tavares Bastos ; cadeira nº 38: Volney Cavalcante Leite; cadeira nº 39: Abelardo Duarte; cadeira nº 40: Pedro da Costa Rego. Ocupantes das diversas cadeiras quando da edição da revista da instituição em 2006: cadeira nº 01: ocupante e fundador Edson Mário de Alcântara; cadeira nº 02: ocupante e fundador Jarbas Elias da Rosa oiticica; cadeira nº 03:ocupante e fundador José Medeiros; cadeira nº 04: ocupante e fundador Antônio Arnaldo camelo; cadeira nº 05: ocupante e fundador Fernando Antônio palmeira; cadeira nº 06: ocupante e fundador José Uedison Numeriano; cadeira nº 07: ocupante e fundador Silas Benício Gomes; cadeira nº 08:ocupante e fundador Argeu Honório Pessoa de Mello; cadeira nº 09: ocupante e fundador Rubem Monteiro de Figueiredo Ângelo; cadeira nº 10: ocupante e fundador Paulino Vergetti neto; cadeira nº 11: ocupante e fundador José Francisco da Costa Filho; cadeira nº 12; ocupante e fundador José Firmino de Oliveira; cadeira nº 13: ocupante e fundador Pedro Onofre de Araújo; cadeira nº 14: antecessor e fundador Cláudio Antônio Jucá Santos; ocupante Maria Francisca de Oliveira Santos; cadeira nº 15: ocupante e fundador Cleantho de Moura Rizzo; cadeira nº 16: antecessor e fundador dídimo Otto Kummer; ocupante e fundador Maria Nita Silva; cadeira nº 17: ocupante e fundador Romeu de Mello Loureiro; cadeira nº 18:ocupante e fundador Pierre Gabriel Najm Chalita; cadeira nº 19: ocupante e fundador Solange Berard Lages Chalita; cadeira nº 20: ocupante e fundador Bernardino Nogueira de Lima cadeira nº 21: ocupante e fundador Valéria Hora Albuquerque Melo; cadeira nº 22: antecessor e fundador José Reinaldo de Melo Paes; ocupante e fundador Maria Aparecida Silva; cadeira nº 23: ocupante e fundador Antônio Julião Marques; cadeira nº 24: ocupante e fundador Elza Cansanção Medeiros; cadeira nº 25:ocupante e fundador: Emanoel Fay Mata da Fonseca; cadeira nº 26: ocupante e fundador Hélvio de Farias Auto; cadeira nº 27: ocupante e fundador Maria Petrúcia Dias Camelo; cadeira nº 28: ocupante e fundador Venúzia de Barros Melo; cadeira nº 29: antecessor e fundador José Verres Domingues; ocupante e fundador Ismar Malta Gatto; cadeira nº 30: ocupante e fundadora Maria da Puresa Amorim; cadeira nº 31: ocupante e fundador Judá Fernandes de Lima; cadeira nº 32: ocupante e fundador klécio José dos Santos; cadeira nº 33: ocupante e fundador Laércio Madson de Amorim Monteiro; cadeira nº 34: ocupante e fundador Lysette Fernandes de Gusmão Lyra; cadeira nº 35: ocupante e fundador Manoel Henrique de Melo Santana; cadeira nº 36: ocupante e fundador Maria Margarida Ambrósio de mesquita; cadeira nº 37: ocupante e fundador Murillo Rocha Mendes; cadeira nº 38: ocupante e fundador Sebastião Alves Cardoso; cadeira nº 39: ocupante e fundador Zélia de Melo Maia Nobre cadeira nº 40: ocupante e fundador Ronaldo Augusto Lessa Santos. Sócios-honorários: Belkiss Campos Gomes de Barros, Benedito Lins de Oliveira, Carlos Roberto Peixoto Lima, Eliana Maria Moreira Cavalcanti Lins, Gisélia Campos Pinto, Isvânia Marques da Silva, Jandira Torreiro de Carvalho, José Cavalcanti de Barros ,Maria Cléa Seixas de Araújo ,Maria Lúcia Nobre dos Santos, Maria Rocha Cavalcanti Acioly, Nenita Madeiro Campos, Rogério Moura Pinheiro, Rose-Marie Hancock Gonzaga, Solange Queiroz Ramiro Costa, Yara Cecy Falcon Lins. Na Revista da instituição, no ano 2, n.2, Maceió: 2007, constam como vagas as cadeiras 07, 08 e 26. Além dos sócios-honorários acima, são acrescentados nesta categoria: Ernane Santana Santos, Gisela Pfau de Carvalho, Hamilton Carneiro, Heider Lisboa de Sá Júnior, Jasson Ferreira Lima, Maria Madalena de Oliveira Cunha, Ritta Braga Maciel Vilela e Rogério Correia de Araújo. A Diretoria é a mesma do nº. 1.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

ACADEMIA ALAGOANA DE LETRAS  

Instituição cultural fundada após algumas tentativas mal sucedidas (em 1915, Jayme de Altavila tentou e chegou a elaborar os estatutos, publicados em 07 de abril daquele ano, mas a iniciativa não vingou), em Maceió em 01/11/1919, em solenidade sob a presidência de Manuel Moreira e Silva. A solenidade de instalação ocorreu em 17/07/1920, no salão nobre do Teatro Deodoro, ocasião em que se votaram a escolha do seu nome e o número de cadeiras, sob a presidência de Demócrito Gracindo. É uma - sociedade de direito privado, administrada por uma diretoria eleita com o mandato de dois anos. Há quatro categorias de sócios: efetivos, em número de 40, dos quais por exigência estatutária, 25 residem em Maceió; beneméritos, honorários e correspondentes.- -Finalidade precípua: incentivar o cultivo das letras, estimulando os escritores e desenvolvendo a cultura literária em Alagoas. Para tanto, promove lançamentos de autores pertencentes ou não a seus quadros; adquire livros, documentos e manuscritos; mantém biblioteca com significativa coleção de autores alagoanos, como também de outros estados. Aberta ao público com sala de leitura; arquivos e museu de objetos pertencentes aos sócios falecidos. Estabelece relações com as sociedades congêneres; publica a sua Revista; promove cursos, reuniões, conferências sobre temas culturais, em especial sobre os literários. Institui prêmios e honrarias e colabora com os poderes públicos no aprimoramento das letras em Alagoas.- Funciona diariamente,com a assistência do Presidente e da Secretária. Os demais membros só comparecem para as reuniões mensais, realizadas na primeira 4ª feira de cada mês. Edita a Revista da Academia de Letras, cujo último número é o 19, de 2004. Antes de fixar-se definitivamente na sede atual, inaugurada em 12/3/1971, esteve nos salões do Teatro Deodoro, Conselho Municipal e Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas. O Governador Lamenha Filho doou à instituição o Grupo Escolar D. Pedro II, antiga Escola Modelo. A arquiteta Zélia Maia Nobre adaptou-o às novas funções de "Casa das Letras".Sócios Fundadores: Manoel Moreira e Silva, Artur Acioli, a quem coube a iniciativa da fundação - Virgílio Guedes, Agripino Éther, Manoel Rodrigues de Melo, Barreto Cardoso, Jorge de Lima, Povina Cavalcanti, Teótimo Ribeiro, Mário dos Wanderley, Tito de Barros, Teodoro Palmeira, Ranulfo Goulart, Guedes de Miranda, Lima Júnior, Jayme de Altavila, Cipriano Jucá, Luiz Acioli, Fernando Mendes de Oliveira Mendonça, Hermann Byron de Araújo Soares, Carlos Garrido, Fernandes Lima - representado por Moreira e Silva, Orlando Araújo, Gilberto de Andrade - representado por Agripino Éther, José Avelino da Silva, Moreno Brandão - representado por Jayme de Altavila, Paulino Rodrigues Santiago, Luiz Joaquim da Costa Leite - representado por Agripino Éther, Leonino Correia, Padre Júlio de Albuquerque - representado por Lima Júnior, Cônego João Machado de Melo - representado por Guedes de Miranda, Demócrito Gracindo, Aurino Maciel, Diegues Júnior, Joaquim Diegues, Carlos de Gusmão, Júlio Auto Cruz Oliveira, Cassiano Rodrigues de Albuquerque. Embora não tenham sido fundadores, Américo Melo, Luís Lavenère, Leite e Oiticica, e Otávio Gomes foram os primeiros ocupantes das cadeiras n° 23, 36, 38 e 40, respectivamente. Patronos: Cadeira 1 - Adriano Jorge, 2 - Pedro Paulino da Fonseca, 3 - Ambrósio Lira, 4 - Torquato Cabral, 5 - José Alexandre Passos, 6 - Cyridião Durval, 7- Cônego Domingos Fulgino, 8 - Fausto de Barros, 9 - Tavares Bastos, 10 - Manoel Moreira e Silva (fundador, falece antes da instalação), 11 - Tomás Espíndola, 12 - José Duarte, 13 - Alves de Amorim, 14 - Joaquim Cavalcante, 15 - Sabino Romariz - 16, Guimarães Passos, 17 - Correia de Oliveira, 18 - M. J. Fernandes de Barros, 19 - Cônego João Machado de Melo ( fundador, falece antes da instalação), 20 - Augusto de Oliveira, 21 - João Severiano da Fonseca, 22 - Rosalvo Ribeiro, 23 - Visconde de Sinimbu, 24 - Alves de Farias , 25 - Sebastião de Abreu, 26 - Melo Moraes, 27 - Oliveira e Silva, 28 - Franco Jatobá, 29 - Aristeu de Andrade, 30 - Inácio de Barros Acioli, 31 - Ladislau Neto, 32 - Dias Cabral, 33 - Olímpio Galvão, 34 - Barão de Penedo, 35 - Roberto Calheiros, 36 - Inácio dos Passos, 37 - Mesquita das Neves, 38 - Messias de Gusmão, 39 - Afonso de Mendonça 40 - Zadir Índio. Primeiro ocupante: Cadeira 1 - Demócrito Gracindo, 2 - Leonino Correia, 3 - Lima Júnior, 4 - Jayme de Altavila, 5 - Aurino Maciel, 6 - Fernandes Lima, 7 - Júlio de Albuquerque, 8- Tito de Barros, 9 - Orlando Araújo, 10 - Carlos de Gusmão, 11 - Manoel Balthazar Pereira Diégues Júnior, 12 - Carlos Garrido, 13 - Júlio Auto, 14 - Virgílio Guedes, 15 - Cipriano Jucá, 16 - Ranulfo Goulart, 17 - Povina Cavalcante, 18 - Luiz Joaquim da Costa Leite, 19 - Guedes de Miranda, 20 - Cassiano de Albuquerque, 21 - Teótimo Ribeiro, 22 - Jorge de Lima, 23 - Américo de Melo, 24 - Moreno Brandão, 25 - Rodrigues de Melo, 26 - Joaquim Diégues, 27 - Luiz Acioli, 28 - Agripino Éther, 29 - Gilberto de Andrade, 30 - Artur Acioli, 31 - Herman Byron de Araújo, 32 - Mário dos Wanderley, 33 - Barreto Cardoso, 34 - Teodoro Palmeira, 35 - Fernando Mendonça, 36 - Luiz Lavenère, 37 - Paulino Santiago, 38 - Francisco de Paula Leite e Oiticica, 39 - José Avelino, 40 - Otávio Gomes Segundo ocupante: Cadeira 1 - Costa Rego; 2 - José Maria de Melo, 3 - Paulo de Castro Silveira, 4 - José Francisco da Costa Filho, 5 - Abelardo Duarte, 6 - Luís de Medeiros Neto, 7 - Guiomar Alcides de Castro, 8 - Mendonça Júnior, 9 - Cléa Marsígilia, 10 - Ricardo Ramos, 11 - Ferreira Pinto, 12 - Raul Lima, 13 - José Sílvio Barreto de Macedo 14 - Armando Wücherer, 15 - Fernando Iório, 16 - Arnon de Mello, 17 - Divaldo Suruagy, 18 - Oiticica Filho, 19 - Teotônio Vilela, 20 - Ezequias da Rocha, 21 - Alves Mata, 22 -Manuel Diegues Júnior, 23 - Paulo de Albuquerque, 24 - Reinaldo Gama, 25 - Silvestre Péricles de Goés Monteiro, 26 - Eunice Lavenere, 27 - Pedro Teixeira Cavalcante 28 - Aurélio Buarque de Holanda, 29 - Théo Brandão, 30 - Antônio Santos, 31 - Cyridião Durval e Silva, 32 - Romeu de Avelar, 33 - Humberto Cavalcante, 34 - Félix Lima Júnior , 35 - Luiz Gonzaga Leão, 36 - José Pimentel Amorim, 37 - José Aloísio Vilela, 38 - Carlos Pontes, 39 - Augusto Galvão, 40 - José da. Silveira Camerino Terceiro ocupantes: Cadeira 1 - Carlos Moliterno, 2 - Humberto Vilela, 3 - Teófanes Barros, 5 - Tobias Medeiros, 6 - Arriete Vilela Costa, 7 - Margarida de Mesquita, 8 - Freitas Cavalcanti, 9 - Benedito Ramos Amorim, 10 - Aloísio Américo Galvão, 11 - Lobão Filho, 12 - Heliônia Ceres, 13 - Marcos Bernardes de Melo, 14 - Osman Loureiro, 15 - Ronald Cabral de Mendonça, 16 - Douglas Apratto, 18 - Manoel Wanderley de Gusmão, 19 - Ledo Ivo, 20 - Ib Gatto Falcão , 21 -Heloísa Medeiros, 22 - Luiz Gutenberg, 23 - Vera Romariz Correia de Araújo, 24 - Francisco Valois de Andrade Costa, 25 - Oliveiros Litrento, 26 - Anilda Leão Moliterno, 28 - Solange Lages Chalita, 29 - Moacir de Medeiros Sant-Ana, 30 - José Maria Tenório da Rocha, 31 - Aristeu Bulhões, 32 - Waldemar Cavalcanti, 33 - Lisette Fernandes de Gusmão Lyra, 34 - Ernani Méro, 36 - Paulo Malta Ferraz 37 - João Ferreira de Azevedo 38 - João Arnoldo Paranhos Jambo 39- Adalberon Cavalcanti Lins, 40 - Gilberto de Macedo. Quarto ocupante - Cadeira 1- Dirceu Accioly Lindoso , Cadeira 2 - Aloísio Costa Melo, 3 - Antonio Sapucaia 8- Diogenes Tenório de Albuquerque Júnior 11 - Mário Marroquim, 12 - Luiz Nogueira Barros; 14- Rui Medeiros, 18 - Aldo Rubens Flores, 19 - Carlos Alberto Pinheiro de Mendonça, 20 - Fernando Affonso Collor de Mello, 21 - Ilza do Espírito Santo Porto,24 - Carlito Lima, 25 - Ricardo Nogueira, 26 - Marcos Davi Lemos de Melo, 30 - James Magalhães de Medeiros, 31 - Milton Hênio Netto de Gouveia, 32 - Luiz Renato de Paiva Lima, 34 - Edson Mário de Alcântara, 36 - Maria Teomirtes de Barros Malta, 37 - Jaime Lustosa de Altavila; 38 - Enaura Quixabeira Rosa e Silva 39 - Ivan Bezerra de Barros, 40 - José Medeiros. Quinto ocupante - Cadeira 2 - Carlos Barros Méro, 3 - Alberto Rostand Fernandes Lanverly de Melo, 11- João Leite Neto, 14- Sylvio Von Söhsten Gama, 18- Humberto Gomes de Barros, 21 - Francisco Alberto Salles, 32 - José Uberival Alencar Guimarães, 34 - Eliana Maria Moreira Cavalcanti Lins Sexto ocupante - Cadeira 11 - Marcos Antônio Rodrigues Vasconcelos Filho, 14 - Romeu de Mello Loureiro, 18 - Fernando Antônio Barbosa Maciel, 32 - Claudio Antônio Jucá Santos Ocupantes quando se publica o 1º. número da revista (como regra geral são os segundos ocupantes): cadeira 1 - Carlos Moliterno ( 3º ), 2 - José Maria de Melo, 3 - Paulo Silveira, 4 - J. F. da Costa Filho, 5 - Abelardo Duarte, 6 - Medeiros Netto, 7 - Guimar Alcides de Castro, 8 - Mendonça Júnior, 9 - Cléa Marsiglia, 10- vaga, 11 - vaga, 12 - Raul Lima, 13 - Sílvio de Macedo, 14 - Osman Loureiro (3º ), 15 - Fernando Iório, 16 - Arnon de Mello, 17 - vaga , 18 - Manoel V.de Gusmão (3º ), 19 - Teotônio Vilela, 20 - Ezechias da Rocha, 21 - Alves Mata, 22 - Manuel Diégues Júnior, 23 - Paulo de Albuquerque, 24 - Francisco Valois de Andrade da Costa ( 3º ), 25 - Oliveiros Litrento ( 3º ), 26 - Anilda Leão (3º ), 27 - Pe. Pedro Teixeira, 28 - Aurélio Buarque de Holanda, 29 - Théo Brandão, 30 - Antônio Santos, 31 - Cyridião Durval e Silva, 32 - Waldemar Cavalcanti (3º ), 33 - Humberto Cavalcante, 34 - Félix Lima Júnior, 35 - Luiz Gonzaga Leão, 36 - José Pimentel de Amorim, 37 - Aloísio Vilela, 38 - Arnoldo Jambo ( 3º ), 39 - Aldaberon C. Lins ( 3º ), 40 - Gilberto de Macedo (3º ). Presidentes da AAL desde a sua Fundação: Moreira e Silva - eleito em 01/11/1919 (1919-20). Demócrito Brandão Gracindo - empossado no dia 14/07/1920 (1920-27) e substituído pelo Vice-presidente Júlio Auto. Guedes de Miranda - eleito e empossado a 16/11/1927 (1927-31), renunciou no dia 19 de junho de 1931. Domingos Paes Barreto Cardoso - eleito em 15/07/1931 (1931-36). Jayme de Altavila - eleito em 06/08/1936 (1936-37). Augusto Galvão - eleito em 27/03/1938 (1937??-46). Luis Medeiros Neto - eleito em 01/08/????; Orlando Araújo - eleito em 1946 (1946-53). Augusto Galvão (1953-58) Antonio Saturnino de Mendonça Júnior - eleito em 01/10/1958 (1958-61) Jayme de Altavila (1961-64) José Maria de Melo, eleito em 07/10/1964 e reeleito várias vezes continuando no mandato até 1973. Carlos Moliterno (1983-98) até maio de 1998, quando falece, sendo substituído pelo vice-presidente, Uberival Alencar. Em 07 de outubro é eleita a nova diretoria, tendo Ib Gatto Falcão como presidente, em empossada 04/11/1998; Carlos Méro, posse 17/09/1999. Sócios efetivos em 01/05/2015: Tobias Medeiros, Cléa Marsiglia, João Leite Neto, Douglas Apratto Tenório, , , , José Francisco da Costa Filho, Arriete Vilela Costa, Margarida de Mesquita, Aloísio Américo Galvão, , , Luiz Gutenberg, Paulo de Albuquerque, Oliveiros Litrento, Pedro Teixeira Cavalcante, Solange Lages Chalita, José Maria Tenório, Moacir Medeiros de Sant-Ana, Aristeu Bulhões, Ubireval Alencar Guimarães, Humberto Cavalcante, Luiz Gonzaga Leão, Edson Alcântara, Teomirtes Malta, Ivan Barros, , . Publicou: Academia Alagoana de Letras. Estatutos e Regimento Internos, Jaraguá, Tip. Oriental, 1922; Estatutos e Regimento Internos da Academia Alagoana de Letras/ Maceió: Casa Ramalho; Estatutos da Academia Alagoana de Letras. Regulamento dos Prêmios -Othon Bezerra e Cidade de Maceió-, Casa Ramalho; O Livro da Academia Alagoana de Letras, Edição Comemorativa do 10o. Aniversário de Fundação da Academia. 1o. de Novembro de 1919/ Maceió: Tipografia da Livraria Vilas Boas, 1931.; Estatuto Regimento Interno Regulamento Geral de Prêmiosem 2003, com apresentação de Ib Gato Falcão, é reeditado O Livro da Academia.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

ACADEMIA ALAGOANA DE LETRAS E ARTES DE MAGISTRADOS - AALMAGIS  

Fundada em 21 de julho de 2001, conforme Ata de Fundação seguida dos seus Estatutos e Regimento.Considerada de utilidade pública - Projeto de Lei nº 148/2009, da Câmara Municipal de Maceió. Registro Público nº 62186, junto ao 4º Ofício de Notas, e 1º de Registro de Títulos e Documentos - Comarca de Maceió/AL. Composta de 40 (quarenta) Patronos e seus respectivos titulares, a seguir: Patronos: Cadeira nº1 -Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda; 2 - Oscar Joseph De Plácido e Silva; 3 -José Silvio Barreto de Macedo; 4 -Augusto de Oliveira Galvão; 5 -Antônio de Moura Castro; 6 - Alfredo Gaspar de Mendonça; 7 -Hermann Bayron Almeida; 8 -Antônio Aleixo Paes de Albuquerque; 9 -Anfilópio Remígio Jayme d-Altavila; 10 -Domingos Paes Barreto Cardoso; 11 -Mário Augusto da Silva Guimarães; 12 -Silvério de Araújo Jorge; 13 -José Aureliano Tavares Bastos; 14 -Manoel Lopes Ferreira Pinto; 15 -Christiano Nunes Fernandes; 16 -Antônio Guedes de Miranda; 17 -Osman Loureiro de Farias; 18 -Carlos Cavalcante de Gusmão; 19 -Esperidião Tenório Albuquerque; 20 -José Xisto Gomes de Melo;21 -Manoel Fonseca (Neo Fonseca) 22 -Abelardo Pontes Lima; 23 -Danilo Antônio Barreto Accioly; 24 -Afrânio Salgado Lages; 25 -Renato Brito de Andrade; 26 -Antônio de Freitas Cavalcanti; 27 - Olavo Accioli de Moraes Cahet; 28 -Osório Calheiros Gatto; 29 -Coaracy daMataFonseca; 30 -Antônio Saturnino de Mendonça Júnior; 31 -José Cavalcanti Manso; 32 -João Teixeira Cavalcante; 33 -Cyridião Durval e Silva; 34 -Zepherino Lavenere Machado; 35 -Manoel Rodrigues de Melo; 36 -Edgar Valente de Lima; 37 -Oscar Accioly Tenório; 38 -Paulo Duarte Quintella Cavalcanti; 39 -Virgílio Antônino de Carvalho e 40 -Luiz Monteiro de Amorim Lima. Titulares: Cadeira nº 1 Alberto Jorge Correia de Barros Lima, 2 - Maurilio Santos Ferraz;3 - Claudemiro Avelino de Souza;4 -José Francisco da Costa Filho; 5 - Cremilton Silva Oliveira; 6 - Emanoel Fay Mata da Fonseca;7 -Manoel Cavalcante de Lima Neto;8 -Maria da Graça Gurgel de Albuquerque;9 -Maria Nita Silva; 10 -Moacir de Carvalho Ribeiro;11 - Nelma Torres Padilha;12 - Paulo Zacarias da Silva;13 -Francisca Arlinda Oliveira de Almeida; 14 - Elisabete CarvalhoNascimento;15 - Maria Valéria Lins Calheiros;16 - John Silas da Silva;17 - José Cícero Alves da Silva; 18 - Washington Luiz Damasceno Freitas;19 - Pedro Augusto Mendonça de Araújo;20 - Danilo Gama Vieira da Silva;21 - Oduvaldo de Araújo Persiano;22 - Iva Bernadete Franco Nunes; 23 - Orlando Rocha Filho;24 - Ana Florinda Mendonça da Silva Dantas;25 - Juarez Marques Luz;26 - James Magalhães de Medeiros;27 - Hamilton Carneiro;28 - Diógenes Tenório de Albuquerque;29 - Edivaldo Bandeira Rios; 30 - Adalberto Correia de Lima;31 - Orlando Monteiro Cavalcanti Manso;32 - João Dirceu Soares Moraes;33 - José Agnaldo de Souza Lima;34 - Antônio Barros da Silva Lima;35 - Domingos de Araújo Lima Neto;36 - Ricardo Jorge Cavalcante Lima;37 - Leonilzo de Melo Freitas;38 - Gustavo Souza Lima;39 - Fernando Tourinho de Omena Souza e 40 - Otávio Leão Praxedes. Em 13 de agosto de 2010 assume a diretoria composta por Juarez Marques Luz, como presidente; Maria Nita Silva, Oduvaldo Persiano, Cremilton Silva Oliveira, José Cícero Alves da Silva, Claudemiro Avelino de Souza e John Silas da Silva, como diretores. Nessa mesma data, Antônio Barros da Silva Lima é empossado como sócio efetivo.


Para alteração no verbete, faça uma solicitação pelo formulário abaixo:

:



:
 

1 . 2 . 3 . 4 . 5 . 6 . 7 . 8 . 9